Tecnologia

Em defesa da ciência brasileira, SBPC coleta mais de 70 mil assinaturas em 48 horas

Escrito por Paulo Carmino

Com apenas 48 horas no ar, uma petição que defende o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) conseguiu cerca de 70 mil assinaturas. O empenho em defender o conselho, se dispõe após ataques do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) – sobretudo à sua pessoa – Bolsonaro vem mitigando dados falsos e atacando de todas as formas, o desenvolvimento da ciência no Brasil.

Com o apoio de mais de 80 entidades científicas, a petição foi lançada pela Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) na última terça-feira (13). A verba no CNPq vem reduzindo consideravelmente nos últimos anos. Em 2019, a situação chegou ao ponto mais grave, sendo o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) alvo de diversos cortes de verbas, o que compromete diretamente o repasse de bolsas ao Conselho.

“Nós, entidades científicas e instituições de ensino e pesquisa, pesquisadores, professores, estudantes, técnicos, empresários, profissionais liberais, trabalhadores, cidadãs e cidadãos brasileiros que se preocupam com o desenvolvimento científico e tecnológico do Brasil, nos dirigimos às autoridades máximas do País e aos parlamentares do Congresso Nacional, por meio deste abaixo-assinado, em defesa de recursos adequados para o Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico e Tecnológico – CNPq e contra a sua extinção. “ – alerta em carta aberta publicada na página da change.org

Caso o Governo Federal não disponha cerca de R$ 330 milhões de crédito suplementar a partir de setembro, mais de 80 mil pesquisadores terão suas bolsas de estudos cortadas.

Clique aqui para assinar a petição #somostodosCNPq.

Sobre o Autor

Paulo Carmino