Tecnologia

Uber faz parceria para lançar serviço de táxi-aéreo em 2023

Escrito por Paulo Carmino

Uma versão mais antiga das aeronaves da Joby Aviation; a empresa ainda não revelou o seu mais recente protótipo.

– Publicidade –

– Publicidade –

Não é segredo para ninguém que a Uber tem planos ambiciosos de lançar um serviço de táxi-aéreo urbano. Agora, a empresa acaba de ganhar uma carona com uma startup secreta e bem financiada. A companhia disse que se unirá à Joby Aviation, uma empresa aeroespacial da Califórnia que trabalha na aviação elétrica há mais de uma década. Joby é a primeira empresa a se comprometer com o cronograma agressivo da Uber para lançar seu serviço de táxi voador até o ano de 2023.

A Joby é uma criação do inventor JoeBen Bevirt, que iniciou a empresa em 2009. Ela operou em relativa obscuridade até 2018, quando Joby anunciou que havia arrecadado surpreendentes US$ 100 milhões de vários investidores, incluindo os braços de capital de risco da Intel, Toyota e JetBlue. O dinheiro ajudou a financiar o desenvolvimento do protótipo de táxi-aéreo da empresa, que vem realizando voos de teste no aeroporto privado de Joby, no norte da Califórnia.

Diferentemente das dezenas de outras empresas que atualmente estão construindo aeronaves elétricas de decolagem e aterrissagem vertical (eVTOL, na sigla em inglês), a Joby manteve grande parte de seu projeto em segredo. As poucas representações disponíveis mostram um avião-drone híbrido com 12 rotores e espaço na cabine para quatro passageiros, embora um porta-voz tenha alertado anteriormente que o trabalho de Joby agora é “inteiramente novo”. A empresa ainda não forneceu fotografias ou imagens recentes de seu protótipo de aeronave.

A Uber diz que assinou um contrato comercial válido por vários anos com a Joby para “lançar um serviço de táxi-aéreo urbano rápido, confiável, limpo e acessível em mercados selecionados”.

Uber e Joby: cada uma com seu papel

A Joby fornecerá e operará os táxis-aéreos elétricos, e a Uber fornecerá ajuda no controle de tráfego aéreo, construção da plataforma de aterrissagem, conexões com o transporte terrestre e, é claro, sua rede de compartilhamento de passeio reconfigurada para permitir que os clientes possam chamar carros voadores em vez de terrestres.

Uber faz parceria para lançar serviço de táxi-aéreo em 2023 T xi a reo Uber
Imagem: Uber

A
Uber divulgou imagens de seu próprio conceito de aeronave, embora
tenha dito que está procurando parceiros que possam atender às
especificações de sua tecnologia – energia elétrica, ruído
mínimo e capacidade vertical de decolagem e pouso –, bem como uma
empresa que possa escalar a produção para construir dezenas de
milhares de veículos para atender à demanda do serviço sob demanda
da Uber.

Bevirt,
CEO da Joby Aviation, disse que acredita que os táxis-aéreos
permitirão que as pessoas cheguem aos seus destinos “cinco vezes
mais rápido que dirigir, reduzam o congestionamento urbano e
acelerem a mudança para modos de transporte sustentáveis”.

– Publicidade –

Sobre o Autor

Paulo Carmino