Cidadania

Sinal de trânsito interativo emite mensagens gentis em NY

O pedestre pode se deparar com frases do tipo: “Hoje é um grande dia – sorria!” ou “Tenha um dia divertido porque você é incrível”.

Humanizar a metrópole, conectar pessoas e alegrar os moradores. Estes são os objetivos do projeto que dispõe sinais interativos nas ruas de Manhattan, distrito de Nova Iorque, EUA.

Imagine sair atrasado de casa, andar a passos largos pela calçada, esbarrar em alguém sem querer (ou ter que caminhar com calma porque quem está a sua frente não tem tanta pressa assim) tentar atravessar a rua, entretanto, antes de pisar o pé na faixa de pedestre, se deparar com uma mensagem de “pare”. É uma situação chata, que acontece com qualquer pessoa, e sempre deixa a sensação de que o dia não começou bem. Tanta correria, mau humor, vida agitada são traços das grandes cidades. Mas, será que tem que ser assim?

Foi questionando as “relações” frias nas ruas que o trio Sam Slover, Alexandra Coym e Steve Cordova desenvolveu o projeto “A living pedestrian signal” (Um sinal de pedestre vivo, em tradução livre). Eles fazem pós-graduação em um renomado curso da New York University (NYU) que explora o uso criativo das tecnologias em favor da comunicação.

O projeto consiste em expor caixas semelhantes às de sinais de trânsito de Nova Iorque com mensagens sentimentais, que variam de acordo com o momento. De forma, que o pedestre pode se deparar com frases do tipo: “Hoje é um grande dia – sorria!", "Tenha um dia divertido porque você é incrível", “Mantenha o sorriso”.

Não só de alegria vivem os sinais interativos. Para, de fato, humanizar a tecnologia foi acoplado um sistema que capta informações, em tempo real, sobre acontecimentos da metrópole. O humor pode ser alterado conforme as notícias do dia, por isso o pedestre pode esperar ler coisas do tipo: “Vamos gente, não sejam distraídos, por favor”.


Reprodução

De acordo com o site Co.Exist, os idealizadores pensam em desenvolver outro sistema onde as telas possam falar sobre a história da região ou até criar jogos para que os pedestres se divirtam enquanto esperam o sinal abrir.

Assista ao vídeo da ação:

Marcia Sousa – Redação CicloVivo