Negócios

Saiba como encontrar apartamentos novos em São Paulo

São Paulo é a maior cidade do Brasil e sua população responde por cerca de um quinto da população nacional. Diante disso, a metrópole oferece uma série de serviços únicos para seus habitantes nas áreas gastronômica, cultural, ambiental, entre outras, sem falar no enorme potencial do seu mercado de trabalho.

A consequência é que muitas pessoas amam essa cidade, apesar dos seus problemas tão conhecidos, e nem cogitam a hipótese de se mudar para outro lugar. Preparamos algumas dicas para quem quer comprar apartamentos novos e fincar raízes na terra da garoa.

Pesquise as diferenças entre cada bairro

Quando se compra um apartamento novo já partimos do princípio que esse ato já inclui uma boa economia: estudos da área apontam que comprar o imóvel na planta chega a custar de 20% a 25% a menos na comparação com um já pronto.

Mas essa economia pode ir por água abaixo se o cliente não fizer uma boa procura pelo lugar ideal, já que São Paulo oferece opções variadas de preço e custo de vida.  Atualmente o bairro mais caro para se comprar imóveis novos é Moema (R$ 15,94 o metro quadrado), seguido de Pinheiros (R$ 13,33), Vila Mariana (R$ 13,16) e Bela Vista (R$ 12,49).

Não se prenda ao nome do bairro

São Paulo tem uma variedade enorme de bairros, sendo que alguns nem são conhecidos da população pelo nome. Muitas pessoas querem morar em alguns determinados, como Morumbi, Vila Olímpia ou Moema, mas esquecem que muitas vezes podem encontrar opções mais baratas algumas ruas para cima ou para baixo. Por exemplo: Perdizes, na zona oeste, é considerado um bairro de classe média alta e com um custo elevado de vida, diante da enorme quantidade de padarias, academias, shoppings, árvores etc.

Se o cliente buscar na Pompéia, que faz divisa com Perdizes, o custo é muito mais baixo e os benefícios são exatamente os mesmos. Outros exemplos de bairros vizinhos comprovam isso, como Tatuapé (custo mais caro) e Vila Formosa (custo mais baixo), Higienópolis (custo mais caro) e Santa Cecília (custo mais barato), etc.

Uso de aplicativos especializados

Alguns aplicativos ajudam o cliente a encontrar o imóvel ideal, com todas as condições que você procura. Isso inclui o projeto arquitetônico, o desenho da planta, a área comum, o bairro entre outras. Em outras palavras, são verdadeiros consultores imobiliários virtuais e pessoais que você pode “conversar” a qualquer momento e lugar. É o jeito ideal diante de uma cidade como São Paulo com todas as suas possibilidades.

Contrate um house Hunter

Uma das principais características de quem vive e trabalha em São Paulo é a falta de tempo. Isso é uma questão complicada quando se está atrás de um apartamento novo, já que essa procura leva tempo e deve ser feita com todo o cuidado do mundo. Uma opção é contratar um House Hunter, ou seja, um caçador de casas.

Alguns profissionais ganham a vida visitando casas e apartamentos para conhecer os preços, condições e problemas de cada um deles. Muitas vezes eles tem uma boa relação com os zeladores dos prédios e descobrem dicas valiosas sobre o condomínio que geralmente os corretores escondem.

Acompanhem a economia

A procura e compra de um imóvel, principalmente um apartamento novo, é um projeto para toda a vida e por isso deve ser levado em conta alguns fatores que as pessoas nem imaginam que têm relação. Por exemplo: poucos clientes acompanham  as editoriais de economias dos jornais e assim perdem dicas importantes.

Atualmente a queda da Taxa Selic faz com que o momento seja mais propício para a compra do imóvel. Da mesma maneira, a recuperação econômica do país prevista para os últimos anos cria um processo de abandono do aluguel e busca por novos imóveis. Em consequência as construtoras devem tirar da gaveta nos próximos meses novas opções na planta, em vários lugares de São Paulo.