Geek

Microsoft é forçada a lançar atualizações para Windows 7

Escrito por Paulo Carmino

Últimas atualizações, Microsoft Windows 7 🙁

a Microsoft lançou suas atualizações finais de segurança pública para o Windows 7 no início deste mê. Assim, encerra o suporte ao sistema operacional após mais de 10 anos.  A Microsoft revelou que um bug está causando problemas de papel de parede para alguns usuários do Windows 7. 

Imagem: Microsoft decreta a morte do Windows 7

“Depois de instalar o KB4534310, o papel de parede da área de trabalho pode ser exibido em preto quando definido como Stretch”.

Microsoft admite o erro

Parece afetar apenas os papéis de parede estáticos, e as opções de ajuste, preenchimento, lado a lado ou centro ainda estão funcionando para os usuários do Windows 7.

Uma forma de ganhar mais dinheiro?

É um bug embaraçoso, introduzido exatamente como a Microsoft deveria parar de oferecer suporte ao Windows 7. Ele também deixou a empresa com o dilema de introduzir um bug óbvio que os clientes teriam que pagar para serem corrigidos – uma maneira de angariar mais dinheiro? A reposta é: e se for?

Embora a gigante da tecnologia tenha dito inicialmente que estava trabalhando em uma correção do Windows 7 que só estaria disponível “para organizações que adquiriram ESU (Windows 7 Extended Security Updates)”, a gigante do software mudou de ideia da noite para o dia e agora diz que a correção estará disponível para todos executando o Windows 7 e o Windows Server 2008 R2 SP1.

Sim, mas o que isso significa? 

Estranhamente, isso significa que a Microsoft precisa estender seu suporte ao Windows 7 para corrigir um bug que introduziu. Assim, ao que parece, há uma vontade de deixar o OS da Microsoft vivo por mais algum tempo.

É incomum a Microsoft emitir patches públicos e atualizações nos sistemas operacionais marcados como fora de suporte porque os clientes geralmente precisam comprar ESUs. São US $ 25 ou US $ 50 ( R$ 105,36 e R$ 210,76, consecutivamente) por máquina para empresas que ainda executam o Windows 7. Isso levou o governo alemão a pagar cerca de US $ 887.000 por seus PCs. No entanto, a Microsoft emitiu patches públicos para o Windows XP no passado, pois isso ajuda a evitar ataques de ransomware.

Sobre o Autor

Paulo Carmino