Desenvolvimento

Falta de serviço de plantio obriga Prefeitura a doar 200 mil mudas para paulistanos

Haddad anunciou a doação das árvores no Dia Mundial do Meio Ambiente; estoques estão lotados de plantas e serviço não tem previsão para ser restabelecido

Na última quarta-feira (5), a Prefeitura de São Paulo anunciou que vai distribuir 200 mil mudas de árvores para os paulistanos. No entanto, a distribuição popular só ocorrerá porque a atual gestão do prefeito Fernando Haddad não tem um contrato em vigor para fazer o plantio de árvores na cidade – os acordos com as empresas especializadas nem sequer foram renovados, e a atividade vem sendo executada por equipes de zeladoria das subprefeituras.

De acordo com Ricardo Teixeira (PV), secretário do Verde e do Meio Ambiente, as mudas de árvores começarão a ser distribuídas na próxima segunda-feira, nos parques municipais da cidade. O secretário não explicou se a população será orientada sobre as condições corretas de plantio das mudas. “Precisamos que cada cidadão se aproxime do meio ambiente. Para isso, essa grande ação de estar doando 200 mil mudas. Se população assim entender haverá mais”, disse Teixeira ao jornal O Estado de S. Paulo.

De acordo com o jornal paulistano, o estoque municipal de mudas está lotado – não há mais espaço para receber doações de plantas no estoque, localizado no viveiro Manequinho Lopes, no Parque do Ibirapuera. A falta de plantio também impede o armazenamento das mudas produzidas pela prefeitura – anualmente, uma média de 90 mil novos exemplares são produzidos.

Mesmo diante da situação, a Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente informou que ainda vai decidir se firmará novos contratos com empresas de plantio na cidade. Nos primeiros cinco meses deste ano, das oito mil mudas plantadas na capital, as subprefeituras se responsabilizaram por duas mil e setecentas delas.

A distribuição de mudas para os paulistanos vem sendo encarada com maus olhos pelos representantes da oposição, que enxergam falta de interesse político do prefeito em promover ações de proteção ambiental. Em março, Haddad apresentou o plano de metas, em que não consta a criação de novos parques e não estão listadas as metas específicas para o plantio de árvores.

Redação CicloVivo