Vida Sustentável

Escola usa horta e reciclagem para ensinar inglês a crianças e adolescentes

Escrito por Forbiddeen

Os alunos aprendem outra língua, ao mesmo tempo em que plantam e aprendem sobre temas ambientais.

Educação e meio ambiente devem sempre caminhar lado a lado. Essa é uma das premissas colocadas em prática na escola de inglês Phil Young’s English School. Através de ações de reciclagem e uma horta comunitária, os alunos aprendem outra língua, ao mesmo tempo em que plantam e aprendem sobre temas ambientais.

O projeto, que teve início em 2008, foi apelidado de Phil Green e mantém duas vertentes: Phil Recycling e Student Vegetable Garden. A primeira delas é a instalação de um sistema completo de separação e reciclagem de lixo na escola. Os professores receberam treinamento sobre o sistema e incorporaram os conceitos de reciclagem em sala de aula. “Sendo assim, podemos afirmar que esse projeto impacta, semestralmente, 200 funcionários e 4.000 alunos. Essas pessoas podem repassar os conhecimentos para seus familiares e levar a informação adiante. Atualmente 100% do lixo das unidades da Phil Young’s é separado e o desperdício de insumos caiu em torno de 20%, resultado de uma nova mentalidade”, lembra o diretor Phil Young.

O Student Vegetable Garden consiste em uma horta comunitária voltada para os alunos das turmas de Phil Kids e Pre-Teens, entre sete e 11 anos. Nela, as crianças aprendem sobre plantio e cuidado com verduras e legumes orgânicos, assim como a importância desse tipo de alimentação. No final do ciclo, os alunos colhem e comem o que plantaram, comemorando com um evento chamado Festa da Salada. “Os professores trabalham o vocabulário em inglês das palavras relacionadas à horta. E os pequenos tem mais facilidade, pois os conceitos são aplicados na prática. Todo o semestre, 500 alunos passam por esse processo de cuidado e aprendizagem”, comenta Young.

Phil_Green_3

Foto: Divulgação

Como surgiu?

O fundador da escola, Phil Young, atualmente mora nos Estados Unidos, mas participa de aulas em Curitiba, através de vídeo conferência.  Em uma de suas participações, no segundo semestre de 2007, Phil escolheu o tema sustentabilidade como pano de fundo de sua aula de inglês, para uma turma de pré-adolescentes. Ao começar o ensino, sugeriu uma breve contextualização sobre como o tema influencia o cotidiano. Um dos alunos argumentou que as pessoas falavam muito sobre os problemas do meio ambiente, mas são pouco ativas para amenizar os efeitos negativos de suas próprias ações na natureza.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

“Diante deste comentário, propus que a turma fizesse uma lista de sugestões para que a escola se tornasse mais green (verde) e contribuísse positivamente para um mundo mais sustentável. Várias ideias interessantes surgiram”, conta Phil. A partir desse primeiro ponto, a escola decidiu fazer um diagnóstico da sua situação relacionada às práticas ambientais. Esse foi o primeiro passo para o início do projeto Phil Green.

Sobre o Autor

Forbiddeen