Tecnologia

Cientistas norte-americanos criam “flores” capazes de armazenar energia solar

Pesquisadores da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, desenvolveram em laboratório "flores" de sulfeto de germânio (GeS). O material é semicondutor e promete ser a nova tecnologia que irá captar energia sustentável.

Pesquisadores da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, desenvolveram em laboratório "flores" de sulfeto de germânio (GeS). O material é semicondutor e promete ser a nova tecnologia que irá captar energia sustentável.

O experimento iniciou com o aquecimento do pó de GeS até que ele começasse a vaporizar. Em seguida, são formadas camadas de 20 a 30 nanômetros de espessura, a partir do vapor, com até cem micrômetros de comprimento.

Através deste processo, as várias camadas ganham a forma da flor de um cravo. O material confeccionado com o GeS tem estrutura atômica com potencial para absorver energia solar e convertê-la em energia utilizável.

De acordo com o estudo, o GeS é um elemento relativamente barato e não tóxico, por isso há um grande interesse em fazer uso dele em células solares, onde geralmente são usados materiais caros e tóxicos.

Chamadas de “nanoflores” a substância tem "pétalas" de espessura extremamente fina, mas com uma grande área de superfície. Para o professor Linyou Cao, coautor do artigo sobre a pesquisa, esta área de superfície em uma pequena quantidade de espaço pode servir para melhorar a capacidade de baterias. Além disso, pode dar mais potencial a supercapacitores através desta tecnologia. Com informações da Terra.

Redação CicloVivo