PET

Vacinas para gatos: tudo o que você precisa saber

Escrito por Escobar Dog

Como nas pessoas, as vacinas para gatos têm a função de prevenir doenças: sua função fundamental é fortalecer o sistema imunológico do animal.

As vacinas sempre criaram alguma controvérsia, devido à introdução voluntária de uma porcentagem da doença, o vírus, em um corpo saudável. O objetivo disso é fazer com que o corpo crie anticorpos para combater a doença.

O caso dos animais não foge dessa controvérsia. No entanto, a maioria dos especialistas recomendam as vacinas para gatos, na época e na idade certa, especialmente em animais de estimação que costumam sair de casa.

As vacinas são doses exatas, completamente seguras. Para conseguir o efeito certo, além de tudo isso, é importante respeitar os reforços.

Geralmente, os gatos são vacinados logo que nascem mas, ao adotar um animal de estimação, é importante descobrir se ele já recebeu suas respectivas doses. Caso contrário, uma dose e também o reforço deverão ser dados anualmente. O mesmo deverá ser feito com os gatos de rua resgatados.

Quais são as vacinas essenciais

As vacinas para gatos são indicadas para os animais que vivem em casas, nas ruas ou em outras situações. A função é proteger o sistema imunológico dos gatos dos ataques mais comuns.

Em gatos jovens, antes de vaciná-los, é importante ter certeza de que eles já desmamaram. Além disso, devem ser vermifugados, tratamento esse que se dá com um mês e meio a partir de seu nascimento.

Outra ação recomendável é fazer um teste de leucemia e imunodeficiência para saber se os gatos são portadores de tais vírus. A aplicação de suas respectivas vacinas dependerá disso.

1. É a primeira vacina do animal e ela é considerada a mais importante. Aplica-se aos dois meses de vida e através dela três doenças são prevenidas:

Panleucopenia: é uma doença muito contagiosa que é fatal em 80% dos gatos jovens. Afeta os glóbulos brancos. Causa diarreia, vômito e até desidratação. Assemelha-se à gripe, mas com maior intensidade,  atingindo diretamente o trato respiratório.

  • Rinotraqueite: altamente contagiosa. Seus sintomas incluem secreção ocular, muco e espirros. Ao contrário do calicivírus , a causa desta doença é um herpesvírus.

Nesse sentido, a vacina trivalente deve ser reforçada dentro de um mês de sua primeira dose. No caso de gatos adultos, aplica-se apenas uma vez e o seu reforço será anual.

2. Antes de aplicar esta vacina, é importante fazer um exame no animal. Ela só deverá ser administrada em gatos portadores do vírus. 

Vale destacar que a primeira dose é administrada aos dois meses e meio de vida. O reforço da mesma deverá ser dado um mês depois de ele ter sido vacinado.

Gato no veterinário

Existe uma versão combinada da trivalente com a leucemiaEsta vacina pode ser aplicada nos casos em que é seguro vacinar o gato contra a leucemia felina. Em gatos adultos, a vacina contra a leucemia é administrada em dose única com um reforço anual.  

Vacina Antirrábica

3. A vacina para gatos contra a raiva é aplicada aos quatro meses de vida e não requer reforço.

É uma vacina opcional para animais de estimação que saem de casa. No entanto, em alguns países, ela é obrigatória para todos os cães e gatos, por isso é importante rever a legislação do país onde se vive para saber como vacinar o seu animal de estimação.

Existem outras vacinas para gatos que também são recomendadas. Embora não sejam obrigatórias, como nos casos da vacina contra a imunodeficiência felina e contra a peritonite infecciosa, são importantes.

Benefícios e contraindicações das vacinas para gatos

O principal benefício de um animal de estimação vacinado é que é menos provável que ele adquira doenças comuns. Especialmente se se tratar de um animal que costuma sair de casa e interagir com outras espécies.

Embora existam contraindicações para algumas vacinas, elas podem ser evitadas através de alguns exames. O caso mais comum é o da vacina contra a leucemia. Sua aplicação em gatos não portadores pode afetar o sistema imunológico deles. Pode prejudicar severamente o animal e, em alguns casos, causar a sua morte.

Outro efeito colateral desta vacina são os sarcomas ou tumores malignos. Estes geralmente ocorrem em tecidos, músculos ou vasos sanguíneos onde a vacina foi injetada.

Este tipo de tumor também pode se apresentar por causa da vacina antirrábica. Portanto, é importante levar o gato periodicamente para um check-up médico.


Notícias sobre Pets

Sobre o Autor

Escobar Dog