Geek

Riot não quer emissoras de League of Legends discutindo tópicos sensíveis no ar

Escrito por Paulo Carmino

Na sexta-feira (11), a Riot Games disse que as emissoras de League of Legends devem “abster-se” de discutir “tópicos sensíveis” no ar, após uma polêmica decisão da Blizzard de banir um jogador de Hearthstone que expressou apoio aos manifestantes de Hong Kong durante o fim de semana.

“Como regra, queremos manter nossas transmissões focadas no jogo, no esporte e nos jogadores”, disse John Needham, diretor global de e-sports de League of Legends, em comunicado. “Servimos fãs de muitos países e culturas diferentes, e acreditamos que esta oportunidade vem com a responsabilidade de manter separadas as opiniões pessoais sobre questões sensíveis (políticas, religiosas ou outras)”.

Desde 2015, a Riot Games é de propriedade exclusiva da gigante tecnológica chinesa Tencent.

Na segunda-feira, a Blizzard proibiu o jogador profissional de Hearthstone Ng “Blitzchung” Wai Chung de participar de torneios durante um ano inteiro depois que ele expressou apoio aos manifestantes de Hong Kong. Em uma entrevista pós-jogo no domingo, Blitzchung disse, “Libere Hong Kong. Revolução da nossa era!”, que desencadeou a decisão da empresa. Fora da proibição do torneio, a Blizzard também reteu quaisquer ganhos que Blitzchung teria recebido do torneio no fim de semana.

Legisladores,
torcedores irritados e outros editores de jogos saíram com
declarações e posts no fórum condenando a Blizzard por sua decisão
de banir um jogador por expressar um discurso desfavorável ao
governo chinês.

Declaração
da Riot Games

Na quarta-feira, a Riot Games foi forçada a fazer sua primeira declaração a respeito depois de ser acusada de censurar o nome da região administrativa especial nas transmissões do mundial de League of Legends. Os fãs notaram que estavam abreviando “Hong Kong Attitude”, o nome de uma equipe de LoL, para HKA nas transmissões. Para esclarecer, a Riot Games disse: “Nós nos referimos à equipe deles de forma intercambiável por nome completo e abreviação de sua sigla, como fazemos rotineiramente com todas as equipes do nosso ecossistema”.

Hong Kong Attitude / Kotaku UK

O
League of Legends está atualmente no meio de seu Campeonato Mundial
de alto nível, no qual as principais equipes profissionais do mundo
competem em um evento no estilo Copa do Mundo. O campeonato contará
com partidas espalhadas pela Europa, chegando na final no dia 10 de
novembro em Paris. O jogo é particularmente popular na China, onde a
liga profissional de League of Legends é uma das maiores ligas
profissionais de e-sports do mundo.

Sobre o Autor

Paulo Carmino