Meio Ambiente

Rio Ganges sofre com despejo de resíduos tóxicos

A poluição é um problema que tem afetado seriamente a qualidade das águas do rio Ganges. Na última terça-feira (17), o primeiro-ministro indiano, Manmohan Singh, informou que são despejados diariamente 2,9 bilhões de litros de resíduos no rio.

O rio Ganges é o mais famoso da Índia e também um dos mais importantes para as comunidades que habitam o seu entorno. No entanto, a poluição é um problema que tem afetado seriamente a qualidade de suas águas. Na última terça-feira (17), o primeiro-ministro indiano, Manmohan Singh, informou que são despejados diariamente 2,9 bilhões de litros de resíduos no rio.

O Ganges é um dos vinte maiores rios do mundo em fluxo de água e em todo o seu trajeto ele é responsável por fornecer água a comunidades de três países: Índia, Nepal e Bangladesh. Apesar de ser considerado sagrado, o que se vê é um aumento constante na poluição, que já não é mais absorvida totalmente pela natureza.

Diante deste fato, o ativista e professor G.D. Agarwal, de 80 anos, realizou uma greve de fome em prol do Ganges. A ação motivou as autoridades até que o primeiro-ministro convocasse a terceira reunião do organismo encarregado da limpeza do Ganges (NGRBA), conforme noticiado pela EFE, agência internacional.

Durante a ocasião, o político destacou a necessidade de haver mudanças urgentes para melhorar as condições do rio. Atualmente, os sistemas que tratam o esgoto despejado no rio têm capacidade para gerir apenas 1,1 bilhão de resíduos, menos da metade do que é descartado diariamente.

Entre os resíduos que mais causam problemas estão os detritos industriais, provenientes da manufatura de peles realizada no leito do rio. Esta atividade acaba despejando metais e outros resíduos altamente poluentes e tóxicos, que contaminam as águas do Ganges e de outros afluentes. Com informações do Terra.

Redação CicloVivo