Geek

[Review] GALAX GTX 970 EXOC Black Edition, “bruta”

Com a maior parte das vendas concentradas em produtos de entrada as fabricantes tem o desafio de trazer os jogadores as placas de vídeo de alto desempenho, o que não é uma missão fácil, pois o desempenho sempre esteve lá mas o preço nem sempre conseguiu ajudar. Com o lançamento da série GTX 900 a Nvidia conseguiu criar um coringa que uniu o melhor dos dois mundos, desempenho high-end a um preço convidativo e criou uma verdadeira legião de proprietários da GTX 970, e apesar de ser uma placa democrática nós testamos um modelo de extrema brutalidade, a GALAX GTX 970 EXOC.

NOVO MAS NÃO “INÉDITO”

Como já comentamos anteriormente e nos cansamos de dizer na maioria dos reviews de 2015, muitas das placas de vídeo lançadas por AMD e Nvidia eram apenas modelos com chips da geração anterior que desceram um degrau e receberam nomes das gerações atuais além de algumas melhorias e um bom e velho overclock. Na geração GTX 900 aconteceu algo realmente inovador, a Nvidia deu o início com o lançamento de suas duas principais placas, a GTX 980 e GTX 970 seguida por GTX 960, GTX 950, GTX 980 Ti e GTX Titan X.

Ao invés de manter a “requentação” de chips a Nvidia lançou um novo… ou quase. Acontece que o chip Maxwell que move GTX 970 e GTX 980 não é exatamente uma novidade, na verdade nós até já o testamos