Autos

Nissan Kicks, as primeiras impressões

O Kicks sai da Olimpíada e encara a prova de Longa Duração. Será que ele leva ouro?

por Careca Auto-Peças

Abrimos mão do teto laranja, que tinha fila de espera
Abrimos mão do teto laranja, que tinha fila de espera

Sai um SUV de marca japonesa, câmbio CVT, dimensões compactas e, para seu lugar, chega um SUV de… marca japonesa, câmbio CVT e dimensões compactas! Simultaneamente à saída do Honda HR-V, entra para a frota o Nissan Kicks.

Apesar da alta procura, o processo de compra do nosso Kicks foi rápido. Entre a localização do carro na concessionária Sinal e a emissão da nota fiscal foram apenas dez dias.

Iniciamos a busca de olho em um Kicks igual ao que ilustrou a capa de QUATRO RODAS de agosto, na cor Cinza Grafite com teto laranja e couro preto. Mas por conta do teto, a demora poderia ser grande demais: “Terei que colocar o pedido na fábrica, o que significa não ter sequer previsão de entrega”, disse um dos vendedores consultados.

A película escura foi cortesia da autorizada
A película escura foi cortesia da autorizada

Partimos, então, para os poucos Kicks disponíveis para pronta entrega. Dispensamos o teto laranja, mas compramos o couro Macchiato (marrom), por R$ 500. Na tabela, o carro com pintura metálica e a forração especial sai por R$ 91.840.

CERIMÔNIA DE ABERTURA

Na retirada do carro, o editor de Longa Duração, Péricles Malheiros, ficou satisfeito. “Assisti a uma das melhores entregas técnicas dos últimos anos”, disse. Inicialmente, a consultora apresentou os comandos, destacando a função um-toque em todos os botões dos vidros elétricos e a temporização do limpador de para-brisa. “Depois, passou por todas as páginas do computador de bordo, se predispondo a já fazer o pareamento de Bluetooth entre a central multimídia do carro e o meu celular, além da personalização da tela digital, no painel de instrumentos”, comenta o editor.

Revestimento marrom foge do comum e agrada
Revestimento marrom foge do comum e agrada

Mesmo chegando à Sinal quase uma hora antes do combinado, Péricles esperou apenas 20 minutos pelo carro. Data, horário e unidades de medida do computador de bordo já estavam ajustados, mas a Nissan Sinal cometeu o mais comum dos deslizes no rito de entrega de um veículo zero-quilômetro: todos os pneus estavam com a calibragem incorreta. “Assim que saí da Sinal, encostei no posto para abastecer. No calibrador, notei que os quatro pneus estavam com 36 libras, quando o correto é 32 na frente e 29 atrás”, diz Péricles.

As primeiras impressões sobre o Kicks são positivas. O editor que retirou o carro disse: “Tanto nos bancos como no painel, o revestimento marrom caiu bem. É mais chamativo que o preto, mas ainda assim é elegante”.

Imagens das câmeras 360° podem ser combinadas com as da câmera de ré
Imagens das câmeras 360° podem ser combinadas com as da câmera de ré

O colaborador Flávio Bari também elogiou: “Achei a direção bem leve, o que facilita muito as manobras. E o que mais gostei foi o sistema que mostra na tela a imagem das quatro câmeras externas. Parece que tem uma única câmera, bem acima do teto”.

Logo da Nissan esconde a câmera dianteira
Logo da Nissan esconde a câmera dianteira
Cada retrovisor possui sua câmera lateral para compor a visão 360º
Cada retrovisor possui sua câmera lateral para compor a visão 360º
No detalhe, a câmera traseira, instalada logo acima da placa
No detalhe, a câmera traseira, instalada logo acima da placa

O piloto de testes Eduardo Campilongo elogiou o banco, mas também fez sua crítica: “Largo e com bom suporte lateral no assento e no encosto, ele é confortável e seguro. Mas mesmo no ajuste mais baixo de altura, é muito elevado”.

A largada foi dada! Conseguirá o Kicks reprisar o HR-V até na ótima trajetória aqui no Longa Duração?

8

 

Fonte: QuatroRodas

Créditos : Autos24h