Negócios

Melhor vendedor do Brasil faz sucesso vendendo “Bosta em Lata”

Escrito por Vinnícius Lopes

Dizem que empreendedor que é empreendedor consegue vender de tudo. E foi a partir dessa afirmação que um negócio pra lá de diferente surgiu. “Me disseram que eu podia vender até bosta em lata, então foi aí que comecei meu negócio”, lembra Leonardo de Matos.

Após dois anos de pesquisa e investimento de R$ 15 mil, o empresário lançou o adubo orgânico Bosta em Lata, que composto por esterco bovino (cerca de 10%), turfa e terra natural, é indicado para uso doméstico, em todos os tipos de plantas e em qualquer fase de desenvolvimento.

Depois de perder mais de 1 milhão de reais como empresário no ramo da moda, Leonardo de Matos, 41, escreveu o livro Quebrei – Guia Politicamente Incorreto do Empreendedorismo (Alta Books) e voltou para a área de vendas, onde havia começado sua carreira. O talento nessa área garantiu a Matos uma boa fama e, aliada à uma criatividade sem igual, surgiu a ideia de desenvolver esse produto. “Tirei importantes lições das experiências do passado e por trás de toda a irreverência do produto, há uma meta e um grande investimento”, detalha.

A criatividade de Leonardo rendeu até mesmo uma participação no programa Shark Tank, da Sony, em que grandes nomes do investimento avaliaram a sua ideia e o prêmio de Melhor Vendedor do Brasil, pelo Mercado Livre.

A Magia do Mundo dos Negócios conversou com Leonardo de Matos, do Bosta em Lata, que deu mais detalhes sobre o negócio:

O que você fazia antes do Bosta em Lata?

Desde os meus 16 anos trabalho empreendendo. O penúltimo negócio foi uma confecção.

Como teve a ideia?

Depois que quebrei financeiramente, voltei às vendas e meus clientes diziam, “você vende até bosta em lata, hein Léo?”.

Eu pensei “por que não vender bosta em lata?”

Então, primeiro surgiu o nome.

Como funcionam as vendas?

Através de loja virtual e as vendas feitas por mim para gardens e lojas especializadas em produtos de jardinagem, paisagismo….

Quanto ao nome Bosta em Lata, houve alguma resistência no mercado ou este foi um ponto positivo?

Existe uma certa resistência no começo, mas só até explicar sobre as vantagens do produto. Depois todos aceitam.

Quais foram as dificuldades?

Na verdade, ainda estamos no início. Comecei efetivamente em julho deste ano e as dificuldades ainda surgem. A principal no início é o recurso financeiro. Agora, consegui o recurso e estamos desenvolvendo outras linhas do produto.

Embalagem é criativa. (Divulgação)
Embalagem é criativa. (Divulgação)

Qual foi o investimento inicial? E o faturamento atual?

Até agora, foram mais de 50 mil e foram vendidas 5 mil latas.

O investimento inicial foi capital próprio ou de investidores?

Primeiro teve o meu próprio investimento. Agora, estou com investimento de investidores.

Como foi sua participação no programa Shark Tank? O que tirou de positivo?

Foi uma experiência fantástica, que me fez enxergar algumas vertentes escondidas no meu próprio negócio. Agora estou mais confiante e determinado.

Você pensa em internacionalizar sua empresa?

Ainda não. Já tive propostas para exportar. Mas primeiro penso no mercado nacional, depois global.

Qual seu diferencial em relação aos concorrentes?

O diferencial está na apresentação e comodidade proporcionada. E também no adubo, que é melhor do que qualquer outro. O nosso não contém nada químico. É natural.

Quais são os planos para o futuro?

Os planos para 2017 é entrar nas redes de varejo e ampliar o nosso e-commerce.

Qual sua dica para os empreendedores que estão iniciando carreira?

Trabalhem para alguém do mesmo ramo, no qual desejam montar seus negócios. Aprendam com o dinheiro dos outros. Saiba tudo o que acontece em todos os setores. Faça isso, por pelo menos 1 ano.

Share Button

Sobre o Autor

Vinnícius Lopes