PET

Hensel e Gretel, uma bela história

Escrito por Escobar Dog

Os animais nos dão muitas lições todos os dias. Nos falam de amor, de fidelidade e de companheirismo sem se expressar em palavras. Neste artigo, contamos sobre a bela história de Hensel e Gretel, dois irmãos inseparáveis.

Hensel e Gretel, irmãos que não se separavam nem por um minuto

Os cães são capazes de construir laços muito fortes entre eles e com as pessoas, apesar dos maus-tratos a que são submetidos ou das injustiças que sofrem. A lealdade para os cães é fundamental e eles demonstram isso diariamente.

Existem muitos exemplos de amor entre animais de estimação que viralizam. Casos de cães que ficam esperando pelos seus donos falecidos, gatos que salvam seus donos da morte em incêndios, animais que choram de dor por conta da perda de seu companheiro de vida, etc.

Nesta bela história, os protagonistas são dois belos cães, Hensel e Gretel, que por nada do mundo se separavam. Eles viviam pelas ruas da cidade de Ohio, nos Estados Unidos, até que foram resgatados por uma organização dedicada a proteger os direitos dos animais, chamada Mahoning County Dog Warden’s Office & Adoption Center.

O responsável pelo centro de acolhimento, Rick Tunison, viu que os cãezinhos estavam passando por um mal momento e que precisavam urgentemente de comida e um abrigo. Por isso, ele não hesitou em levá-los para o seu carro (oferecendo-lhes alimento para ganharem confiança nele). Primeiro, se aproximou o cão macho, de coloração mais clara, para que aproveitasse seu salgadinho.

 Fonte: static.iris.net.co

Mas a sua irmã, de pelagem mais escura, continuava resistente a aceitar a ajuda desse homem. No entanto, quando percebeu que havia risco de ser separada de sua família, automaticamente entrou no carro e se aconchegou junto ao macho, embora rejeitasse a comida.

Quando chegaram ao abrigo, eles foram colocados em canis separados. Mas não paravam de uivar e latir, inclusive, tentavam quebrar a porta da jaula. Apesar do espaço reduzido, eles ficaram felizes de dividir a “casa”, contanto que ficassem juntos.

A adoção dos protagonistas dessa bela história

Devido à grande afinidade existente entre os dois cães, os funcionários do abrigo decidiram oferecê-los para adoção juntos, uma tarefa um tanto difícil, já que muitas famílias só aceitavam um animal. No entanto, chegou um casal disposto a levar os dois para casa. Mesmo não tendo comprado para eles camas separadas, continuaram dividindo a mesma almofada (onde quase não cabiam).

A dona, Rachel Harris, mudou o nome deles para Hank e Gigi, e agora suas vidas estão cheias de felicidade, até mesmo foi criada uma conta no Instagram onde são exibidas fotos de suas aventuras (sempre juntos, claro). Os irmãos sempre estão de olho um no outro, mas também dividem seu amor com sua “mãe” humana.

Uma emocionante história de dois cães inseparáveis

Como Hensel e Gretel, existem outros exemplos que nos demonstram a lealdade dos animais. Nesse caso, os protagonistas são Glenn (um jack russel de 9 anos de idade) e Buzz (um Staffordshire de 10 anos de idade) que se conheceram nas ruas de Hartlepool, na Inglaterra, e que desde então não se separaram mais.

Além disso, eles se ajudam, já que Glenn é cego e Buzz se tornou seu cão-guia. Ambos vivem em um abrigo chamado Stray Aid, esperando por uma família que os adote juntos. Embora isso seja algo difícil de acontecer, os responsáveis pela instituição não cruzam os braços.

A única possibilidade de encontrar um lar para que passem seus últimos anos de vida, é se alguém adotá-los juntos. É preciso que seja uma casa tranquila com pessoas idosas e que os aceitem tais como são.

Tanner e Blair, amigos inseparáveis

Por fim, outra história de amor incondicional entre dos cãezinhos que vai emocionar você. Tanner é da raça golden retriever, nasceu cego e sofre de epilepsia. Com apenas dois anos, já tinha passado por vários lares, mas sem ter tido a sorte de permanecer neles, por causa de sua condição. Quando chegou ao hospital para animais Woodland West of Oklahoma, os veterinários disseram que não havia esperanças para o caso dele e, inclusive, pensaram em submetê-lo à eutanásia.

No entanto, tudo mudou quando outro golden retriever chamado Blair apareceu na clínica. Esse cãozinho tinha vivido pelas ruas e tinha ferimentos causados por bala que puderam ser tratados. Logo que se viram, foi como se fosse “amor à primeira vista”, e os dois se tornaram parceiros inseparáveis. Blair pegou a correia de seu amigo canino cego e o levou para passear pelo hospital, sem que ninguém o tivesse adestrado antes. 

As mudanças na vida dos dois cães foram realmente evidentes. Por um lado, Tanner deixou de ter convulsões, e por outro, Blair deixou de apresentar um comportamento tão arisco. Pouco tempo depois, os amigos-irmãos foram adotados por uma família e apresentados ao seu novo companheiro, um cão chamado Louie.

Fonte das imagens: static.iris.net.co


Notícias sobre Pets

Sobre o Autor

Escobar Dog