PET

Doença adrenal do furão

Escrito por Escobar Dog

A doença adrenal do furão é uma patologia bastante comum nesta espécie de mamífero e, infelizmente, ocorre por erros no manejo. Normalmente, origina-se por uma hiperplasia do tecido das glândulas adrenais, embora também possa ser causada por tumores.

Causas da doença adrenal do furão

Essa doença tem relação com a castração precoce em furões, que causam grandes desequilíbrios hormonais ao reduzir a produção de hormônios sexuais. Isso leva à superestimulação do tecido da glândula adrenal.

Foi possível observar que a doença aparece em animais de certos criadores, sendo associada à endogamia, ou acasalamento entre animais aparentados. Além disso, o uso de certos alimentos pode desencadear a enfermidade, embora seja uma área de difícil estudo.

Os problemas com o fotoperiodismo também parecem estar relacionados, já que muitas vezes os fuões passam muitas horas em locais iluminados.

Esta doença está relacionada às castrações precoces em furões, que causam desequilíbrios hormonais ao cortar a produção de hormônios sexuais. Como consequência, o tecido da glândula hormonal fica super estimulada.

Sintomas da doença adrenal do furão

O que costuma acontecer ao nosso furão na maioria dos casos dessa doença é uma perda progressiva de pelos em ambos os lados do corpo. Muitas vezes, isso é um sinal de processos hormonais, infestação por pulgas ou um caso de dermatite, já que costuma atacar uma área específica. Esta alopecia geralmente começa nos lados e na base da cauda.

Embora nosso animal possa se recuperar da perda de pelo, não significa que está a salvo, já que muitas vezes a perda e crescimento dos pelos é devido a picos hormonais. Outros sinais incluem coceira e pele seca, o que pode provocar lesões e irritação.

Nosso furão pode mudar de personalidade e ficar mais agressivo e arisco, podendo potencializar o comportamento sexual dos machos. Nas fêmeas, aparecem sintomas similares ao cio que facilitam o aparecimento de infecções vaginais.

Os problemas com o fotoperiodismo também parecem estar relacionados, já que muitas vezes os furões passam muitas horas em locais iluminados.

Diagnóstico e tratamento da doença adrenal do fural

O veterinário precisará saber de toda a história do animal, o que poderá dar pistas sobre a causa do problema. Além disso, o profissional precisará fazer alguns exames diagnósticos, como uma ecografia ou uma análise de sangue e hormônios para confirmar a suspeita de doença adrenal do furão.

Furão na grama

O tratamento pode ser feito através de medicamentos ou cirurgia, na qual a glândula afetada é extraída. Se ambas as glândulas adrenais foram afetadas, o seu bicho de estimação deverá ingerir suplementos específicos, receitados pelo veterinário.

Prevenção da doença adrenal do furão

A melhor prevenção é buscar atendimentoveterinário ideal para o seu bichinho, ou seja, um especialista em animais exóticos. Ele irá recomendar as melhores atitudes para ter sucesso na prevenção e tratamento. Entretanto, você pode pôr em prática alguns cuidados básicos com o seu furão, que listamos a seguir:

  • Não tenha pressa em castrar o seu furão. As castrações realizadas antes de 12 meses de vida podem causar a doença. Assim, prefira marcar o procedimento após os 15 meses de idade.
  • Respeite as horas de luz naturais para a espécie e, durante o inverno, não deixe que os animais passem mais do que 8 horas sob luz artificial.
  • Siga os conselhos sobre alimentação dados pelo veterinário e compre rações e alimentos de qualidade.
  • Se você ainda não tem um furão, mas pretende adquirir um, busque um criador de confiança ou opte pela adoção.
  • Verifique com o seu veterinário a possibilidade de iniciar um tratamento preventivo, como com injeções hormonais.

Notícias sobre Pets

Sobre o Autor

Escobar Dog