PET

Como cuidar dos gatos de uma colônia?

Escrito por Escobar Dog

Gatos que formam colônias vivem nas ruas de todas as cidades. Eles ajudam a controlar a população de algumas pragas e previnem infestações de ratos, mas em um ambiente urbano eles não recebem toda a comida e proteção que necessitam. Se você quiser cuidar dos gatos de uma colônia, nós lhe daremos algumas dicas:

A importância de cuidar dos gatos de uma colônia

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, para as colônias de gatos desaparecerem das ruas, não se pode mover os animais ou fazê-los desaparecer. Foi provado que a única forma eficaz é reduzir o número de gatos de rua de toda a cidade: se todos os gatos da mesma área desaparecessem de um dia para o outro, os animais de alguma outra colônia viriam ocupar o lugar deles.

Embora saibamos que a presença desses grupos é benéfica para os seres humanos, porque os gatos eliminam ratos e insetos, como baratas, a vida deles nas ruas não é nada fácil. No entanto, é possível alcançar um equilíbrio, sendo possível cuidar dos gatos de uma colônia, mas controlando a saúde deles e a superpopulação.

Alimentação

Uma das ações mais básicas para se cuidar dos gatos em uma colônia é garantir que eles sejam alimentados. No entanto, não pode ser com qualquer alimento, pois alguns podem fazer mal ao sistema digestivo deles.

Os gatos são animais carnívoros. Toda a comida fresca que lhes for fornecida deverá ser crua e composta apenas de carne. Se, além disso, a comida for depositada na rua, o mais higiênico é que seja oferecida ração de qualidade aos animais.

Deixar vestígios de comida caseira numa colônia é prejudicial para todos: para os gatos, porque os cereais, os alimentos fritos e os legumes são ruins para eles e, também, para os humanos, porque tudo isso atrai insetos, exala odores e deixa sujeira no chão. Uma colônia de rua deve ser alimentada, preferencialmente, com ração.

Para cuidar da higiene do local, limpe periodicamente os recipientes onde você deposita o alimento. Se você usar recipientes descartáveis, quando encontrar um vazio, o mais correto a fazer é pegá-lo e jogá-lo em uma lixeira. Gatos não gostam de viver na sujeira. O lixo deixado nas ruas deve ser recolhido.

Lembre-se de que os gatos também devem ter água fresca sempre disponível, especialmente em cidades quentes ou durante o verão. Renove a água todos os dias, pois há insetos, como mosquitos, que se reproduzem em água parada e podem se tornar pragas.

Deixe a comida e a água em lugares que não sejam muito visíveis, mas que sejam acessíveis aos gatos. Se você colocar os pratos em ruas lotadas ou muito visíveis, corre o risco de alguém envenenar os alimentos e, também, aumentam as chances de que alguém possa chutá-los e que derrube o conteúdo no chão. Esconda os comedouros e bebedouros em lugares que só gatos podem alcançar.

Saúde

Tenha em mente que cuidar dos gatos de uma colônia é muito mais do que apenas alimentá-los. Também é necessário cuidar da saúde dos animais sob sua responsabilidade: entre em contato com um veterinário, pois de vez em quando você precisará da ajuda dele.

As doenças que afetam os gatos de rua são muito variadas, mas é comum que eles enfrentem resfriados, problemas de pele, lesões causadas por brigas, problemas urinários e infecções oculares. Você deve medicar, dentro de suas possibilidades, os gatos que têm problemas, já que o bem-estar deles também depende da sua saúde.

Esterilizações

A única medida eficaz para reduzir o número de gatos de rua é esterilizá-los e evitar novos nascimentos. Em muitas cidades pelo mundo, os projetos CES estão sendo desenvolvidos –  captura, esterilização e liberação – promovidos por instituições ou por organizações de proteção animal.

Embora no Brasil isso ainda não ocorra, nada impede que você faça sozinho. Se você realmente quiser cuidar dos gatos de uma colônia, esterilize-os. Você poderá fazer isso no ritmo que quiser e poderá até pedir doações ou a ajuda de outras pessoas, mas, como nem todos os gatos estarão esterilizados, ainda haverá novos nascimentos.

É preciso um censo dos gatos que pertencem à colônia, daqueles que são esterilizados e dos novos gatos, provavelmente abandonados, que aparecem. É essencial conhecer os animais dos quais você cuida.

Adoções

É muito difícil que os gatos adultos de uma colônia sejam adotados: muitos não querem ser adotados. No entanto, você poderá tentar conseguir donos para os gatos adultos que forem mais dóceis e, também, as novas ninhadas, quando começarem a comer sozinhos.

Você pode entrar em contato com um protetor que irá ajudá-lo a procurar por adotantes e filtrar as pessoas que darão uma boa vida a esses animais. O protetor pode tornar seu trabalho muito mais fácil, uma vez que ele já tem a experiência e seus anúncios para procurar famílias vão mais além do que os que nós usamos por conta própria.

Cuidar dos gatos de uma colônia é um trabalho que exige dedicação, mas que é muito gratificante. Dê um bom exemplo com suas ações e ensine aos seus amigos que as pessoas que se importam com os animais de rua são compassivas e trabalhadoras. Só assim, com a ajuda de todos, poderemos melhorar a qualidade de vida das colônias.

 


Notícias sobre Pets

Sobre o Autor

Escobar Dog