Negócios

Com investimento por crowdfunding, empresários lançam primeira marca de snacks saudáveis por assinatura

Uma das maiores reclamações de quem faz dieta ou deseja uma alimentação saudável, é a falta de opção na hora que bate a fome longe de casa. E, pensando em ajudar quem precisa ter mais opções e embarcando na nova onda de sites que fazem entrega por assinatura, os empresários Caio Cezar de Mello Antunes e Fabio Teressani Aubin fundaram o Made in Natural, um portal com opções em snacks naturais para entrega em casa ou no escritório. Confira a entrevista exclusiva de A Magia do Mundo dos Negócios com Fabio Aubin, da Made in Natural:

O que faziam antes do empreendimento?

Tanto eu como o Fabio estávamos trabalhando em empresas na época, porém já buscávamos alguma oportunidade para empreender. Após pesquisarmos durante alguns meses o mercado nacional e tendências internacionais no setor de alimentação saudável decidimos iniciar a Made in Natural.

Como e quando surgiu a ideia?

Em 2014, por uma necessidade própria, notamos como era difícil encontrar opções de alimentos saudáveis e naturais para comer entre as refeições. O que se via no mercado eram centenas de opções de snacks ultraprocessados e com baixo valor nutricional. A partir desta constatação enxergamos uma oportunidade e decidimos abrir a Made in Natural, a primeira empresa do país a produzir e vender snacks naturais por assinatura.

Qual foi o investimento inicial?

R$ 80 mil de investimento pré-operacional.

Por que optaram por um clube de assinaturas?

A ideia é oferecer uma solução prática, saudável e de qualidade para aquelas pessoas que possuem uma rotina corrida mas mesmo assim não abrem mão de manter uma rotina de alimentação regrada e saudável. Notamos que o modelo de assinatura era um formato viável frente a capacidade de investimento que possuíamos na época e que se mostrava com um bom potencial de escalabilidade uma vez que precisávamos de um meio de venda alternativo ao varejo para que fosse viável competir em termos de margem e preços.

Nós fomos a primeira empresa no Brasil a vender snacks naturais de marca própria no modelo de assinaturas. Tivemos alguns desafios por conta disso mas vemos que cada vez mais o consumidor e o mercado está amadurecendo e migrando para empresas e soluções neste formato.

Quais são os produtos oferecidos? Como funciona a dinâmica das vendas?

Possuímos três planos distintos de assinatura, onde o cliente consegue escolher a quantidade e quais os produtos ele irá receber por mês. Todo o processo de venda e atendimento ao consumidor é feito através do nosso site e demais plataformas digitais.

Além dos planos de assinatura iniciamos a comercialização de caixas avulsas especiais. A primeira que colocamos no ar é fruto de uma parceria com a Revista Vegetarianos.

Qual é a vantagem para o consumidor?

Nossos principais diferenciais são:

– Produtos e custo-benefício, já que desde a criação da empresa já desenvolvemos mais de 50 opções de snacks feitos com ingredientes e produtores de diversas regiões do país. Costumamos dizer que somos uma comunidade conectada através da comida de verdade, uma vez que aproximamos as pessoas de produtores e ingredientes raros que não são encontrados nas grandes redes e estabelecimentos. Além disso não usamos substâncias com nomes esquisitos como Adoçantes / Corantes / Aromas Artificiais / Gordura Hidrogenada.

– Modelo de atendimento, Conveniência de receber mensalmente na porta de sua casa ou escritório uma solução completa de alimentação entre as refeições. A Made in Natural toma todas as decisões difíceis (sobre “o que comer?”, “como comer?”, “quando comer?”, “Aonde comer?” e Por que comer?”) para você!

Qual é o faturamento médio mensal?

É de R$ 50 mil, mas maior conquista de todas é o aprendizado. Nós saímos do zero e com uma média de crescimento de 17% ao mês, conseguimos nos estabelecer no mercado de alimentação entre as refeições como referência em serviço de assinatura de snacks. Fomos a primeira empresa brasileira de assinatura de snacks com marca própria

Divulgação
Divulgação

Há venda em pontos físicos?

Iniciamos a venda de alguns produtos na rede de restaurantes Boali, Empório Santa Luzia além de lanchonetes e serviços de alimentação focados no Mercado corporativo.

Vocês conseguiram investimento via financiamento coletivo na internet. Por que optaram por este modelo?

Hoje em dia existe um ecossistema interessante de startups no Brasil, e a opção pelo financiamento via equity crowdfunding veio justamente desse ambiente. Já existem muitos investidores buscando apoiar empresas que buscam capital semente. Para conseguirmos obter êxito nesse modelo de investimento tivemos que preparar uma série materiais, documentos e apresentações a respeito do negócio, porém o resultado e feedback foram muito satisfatórios.

Fomos os 9º a captar investimento via crowdinvesting, tendo como parceiro o João Kepler – um dos nomes mais importantes dentre os investidores anjo do Brasil. Com o investimento, trocamos de identidade visual, migramos nossas plataformas tecnológicas, aumentamos o leque de produtos / tipos de venda.

Quais são os planos para o futuro?

Nossa meta é dobrar o faturamento até o final de 2016 e pretendemos ajudar o maior número de pessoas a se alimentarem melhor entre as refeições.

Qual sua dica para empreendedores que estão iniciando carreira?

Empreender é como uma prova de maratona onde o mais difícil é persistir e lidar com inúmeros sentimentos, obstáculos e desafios ao longo do percurso. É importante ter resiliência e foco. Esteja preparado para 100% de dedicação fisica, financeira, mental e espiritual.

 

Share Button