PET

Coleiras para cães proibidas por lei

Escrito por Escobar Dog

Nem todos os métodos de contenção são igualmente bons para nossos cachorros. Existem certos tipos de coleiras para cães proibidas por lei em vários países europeus e que estão começando a ser regulamentadas em países como a Espanha. Saiba o porquê delas serem tão prejudiciais:

Coleiras para cães proibidas por lei

Nós todos queremos o melhor para nossos cães. No entanto, às vezes nos deixamos levar por maus conselhos, pelo preconceito com certas raças ou costumes desatualizados, e acabamos usando coleiras para cães proibidas por lei.

Os fabricantes dessas coleiras afirmam que elas são inofensivas e muito eficazes na solução de problemas comportamentais, mas os veterinários não concordam.

Além disso, inúmeros estudos ao longo dos anos mostraram que os cães que usam esses tipos de coleiras sofrem mais com problemas de saúde e de comportamento do que outros cães.

Alguns modelos prejudiciais

Entre essas coleiras, destacam-se as coleiras elétricas, as coleiras com pontas e os enforcadores. Todos esses dispositivos são colocados no pescoço do animal e são projetados para contê-los assim que ocorrer um comportamento indesejado. 

Em detalhes, funcionam assim:

  • Coleiras elétricas: essas coleiras para cães proibidas por lei têm um dispositivo elétrico que dá choques no cão. O choque é emitido quando um humano a ativa através de um controle remoto ou quando o dispositivo detecta vibrações no pescoço, porque o cachorro está latindo.

A corrente elétrica é enviada dos nervos da medula espinhal para todo o corpo do cão, o que provoca cãibras instantâneas no animal. 

Além dessa dor, pode causar queimaduras no pescoço, aumentar o nível dos hormônios que causam estresse e, além disso, afetar a saúde mental e emocional do nosso pet.

  • Coleiras cravadas: estas coleiras de metal consistem em numerosas farpas que se prendem ao pescoço do cão quando ele puxa a correia ou recebe um puxão deliberado. As farpas pressionam a traqueia e a parte frontal do pescoço do animal, apertando também continuamente as glândulas secretoras de hormônios, como a tireoide. Podem causar sérios problemas de saúde.

Além disso, a nível psicológico, causam muitas associações negativas no cão: a rua, a coleira, encontrar outros cães…

Tem sido provado que cães que usam esse tipo de coleiras não só têm pior comportamento, mas que, também, ao longo do tempo, seu estado emocional piora ainda mais.

  • Enforcadores: essas coleiras são, na verdade, uma corrente que tem um anel no final, colocados diretamente no pescoço do animal e que apertam quanto mais o cão puxa. Além de todos os problemas já descritos, eles podem colapsar a traqueia ou deixar o animal sem ar, já que, quanto mais você os puxa, mais eles apertam.

Países e lugares onde são proibidas

Por todas estas e outras razões, estas coleiras para cães estão proibidas por lei em muitos países do mundo.

Países que ainda não regulamentaram seu uso estão modificando suas leis, para conter essa forma de abuso animal.

Dálmata com enforcador

Outros países do norte da Europa, como a Noruega, a Dinamarca e a Suécia, têm essas leis há anos e são claras: todos as coleiras que se mostraram prejudiciais aos cães são proibidas.

Além disso, se um dos educadores caninos desses países participar de algum seminário ou curso no qual elas estão sendo usadas, ele poderá perder a licença para trabalhar.

Coleiras elétricas também estão proibidas no Reino Unido e, além disso, os protetores de cães estão lutando para estender a proibição para os enforcadores.

No momento, diferentes regiões estão antecipando este regulamento e sendo mais restritivas que a lei nacional.

Em várias partes da Austrália, as coleiras elétricas são proibidas e, embora não haja uma lei que afete todo o país, as grandes cidades as regulamentaram.

Atualmente, na Espanha, a legislação está mudando por comunidades autônomas. Na Catalunha, todos os tipos de coleiras descritas acima estão proibidas há muitos anos e, mais recentemente, a Comunidade de Madrid aderiu.

A Comunidade Valenciana está preparando um esboço da nova lei de proteção animal e a previsão é que, até o final de 2018, elas também sejam regulamentadas.

Alternativas para o uso dessas coleiras para cães proibidas por lei

Tanto as associações de profissionais caninos quanto os grupos de veterinários ou educadores de cães concordam num ponto.

O uso dessas coleiras em nossos cães deve ser completamente evitado. Atualmente, existem outras ferramentas para impedir que eles puxem a correia ou para corrigir um mau comportamento.

O método mais eficaz para educar um cão é baseado no reforço positivo, e para ensiná-lo a andar sem puxar a coleira, um peitoral é essencial.

Se você não sabe como resolver o problema em casa, é sempre recomendável ir a um educador de cães positivo, que entenda o cão e o ajude a superar seus problemas.


Notícias sobre Pets

Sobre o Autor

Escobar Dog