Autos

Carros que dão mais trabalho, segundo os mecânicos.

Escrito por Fernando Luis

Veja os modelos que apresentam mais problemas de manutenção.
Veja os modelos que apresentam mais problemas de manutenção.

Nada melhor do que conversar com um mecânico para saber quais carros costumam ser mais problemáticos. Mas, caso você não queira se dar o trabalho de ir até uma oficina, você pode ver nesta galeria quais são os modelos que têm mais chance de dar trabalho aos donos, segundo o Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios de São Paulo (Sindirepa-SP), entidade que representa 15 mil empresas do setor de reparação de veículos .

Em entrevista a EXAME.com, Pedro Luiz Scopino, diretor do Sindirepa-SP, listou os modelos que são famosos entre os mecânicos por estar sempre passeando pelas oficinas. Além de quebrarem com mais frequência, são carros cujas montadoras fornecem poucas informações técnicas para o conserto. Por isso também apresentam custos mais elevados de manutenção.

Confira abaixo quais carros têm mais chance de trazer dor de cabeça aos seus proprietários.

Citroën C3 – Comentário de Pedro Luiz Scopino: “O C3 é um carro que tem uma grande arquitetura eletrônica, ou seja, tem muito computador. Como há pouca informação técnica sobre o carro no mercado, com toda essa tecnologia seu conserto fica muito difícil. A Citroën segura muito as informações e não as passa para o mercado independente, com isso a manutenção do carro fica mais cara. E ele apresenta com certa frequência problemas de suspensão. É um modelo que não tem um amortecimento preparado para aguentar os buracos que temos nas vias aqui do Brasil.”

Renault Clio – Comentário de Pedro Luiz Scopino: “O Renault Clio é um carro que quebra ‘barbaridade’. É ruim de consertar e é difícil encontrar peças. Assim como a Citroën, a Renault não divulga muitas informações para a rede independente e o conserto na concessionária fica quatro, cinco vezes mais caro do que deveria. O carro tem o motor muito sensível. Ele falha demais e a bobina queima com frequência. É um carro que não aguenta muito o congestionamento das grandes cidades.”

Renault Sandero – Comentário de Pedro Luiz Scopino: “Assim como o Clio, o Sandero é um carro que quebra com facilidade e é difícil de consertar tanto pela escassez de peças, quanto de informações técnicas. Ele também apresenta falhas no motor com frequência e é um carro que não aguenta muito o trânsito.”

Peugeot 207 – Comentário de Pedro Luiz Scopino: “Quem já teve um Peugeot 206, 207 ou 208 jamais compra outro porque tem muitas experiências negativas com a marca. Também é um carro que tem bastante tecnologia, mas pouquíssima informação no mercado e poucas peças, o que encarece demais a manutenção. É um carro com padrão europeu que veio para o Brasil e não aguenta os buracos e lombadas das nossas vias. O principal calcanhar de Aquiles dos carros da Peugeot é a suspensão, que sempre dá problema. E o carro também é muito barulhento.”

Ford Fiesta – Comentário de Pedro Luiz Scopino: “O Fiesta é um carro que apresenta muitos problemas no sistema de arrefecimento, que controla a temperatura do motor. Outro grande problema, que afeta toda a linha Ford, é que é muito difícil encontrar peças, mesmo nas concessionárias da montadora, então o carro demora muito para ser consertado.”

JAC J3 – Comentário de Pedro Luiz Scopino: “Os carros da JAC Motors são campeões no quesito ‘apresentar problemas’. É muito difícil encontrar peças, a suspensão é muito sensível e a calibração da injeção eletrônica é problemática. Os carros apresentam desgaste irregular dos pneus e o motor falha constantemente. De bom, os carros da JAC só têm a propaganda no Faustão, nada mais.”

Citroën C4 – Comentário de Pedro Luiz Scopino: “Os problemas do C4 são os mesmos do C3: é um carro que tem muito computador e pouca informação técnica no mercado. Além disso, apresenta com certa frequência problemas de suspensão, porque não está adequado ao ambiente no qual ele circula.”

Peugeot 208 – Comentário de Pedro Luiz Scopino: “O Peugeot 208 é quase igual ao 207. Também é um carro com bastante tecnologia, mas pouquíssima informação no mercado e poucas peças, o que encarece a manutenção. É um carro projetado de acordo com o padrão europeu e tem muitos problemas com as nossas ruas. Os problemas mais frequentes ocorrem com a suspensão. Também é um carro muito barulhento.”

Ford Ka – Comentário de Pedro Luiz Scopino: “Tal como o Fiesta, o Ka é um carro que apresenta muitos problemas no sistema de arrefecimento e também tem a questão da dificuldade de encontrar peças, mesmo nas concessionárias Ford.”

Fonte: QuatroRodas

Créditos : Autos24h

Sobre o Autor

Fernando Luis