Negócios

Após experimentar café em 60 países, empresário revoluciona o setor no Brasil

Escrito por Vinnícius Lopes

Engana-se quem pensa que uma xícara de café contém apenas cafeína. A bebida traz uma grande variedade de macro e micronutrientes, é natural, saudável e uma das mais populares do mundo. O maior consumidor de café está na Europa, mais precisamente a Finlândia, são 12,7 kg de café por ano.

Porém, independentemente de ranking, o café é apreciado em todo o mundo e ganhou fãs que não conseguem passar um dia sem tomar esta iguaria. O Brasil é o maior produtor mundial de café, e o segundo maior mercado consumidor, são, em média, 3,5 xícaras por dia.

Pensando em todas estas variedades de grãos e sabores do mundo, nasceu a Sterna Café, do empresário Deiverson Migliatti. Inspirado na Sterna, uma espécie de ave marinha que viaja o equivalente a três idas e voltas da Terra à Lua ou 60 voltas ao mundo, Deiverson se identificou devido a ter  experimentado o café de mais de 60 países antes de implementar o negócio.

Através desta experiência, o empresário desenvolveu sua marca, que serve os melhores grãos da fazenda Curitiba, localizada em Poços de Caldas, em Minas Gerais. “Por meio de um processo natural nós mantemos a acidez de frutas amarelas e a doçura do açúcar mascavo proporcionando um sabor diferenciado na bebida”, ressalta.

Entre os carros-chefes da bebida estão o tradicional expresso, o ristretto, machiatto, cappuccino e um delicioso chocolate belga. No preparo, a Sterna Café utiliza novos métodos, como a french press e o HarioV60. “Ainda, uma vez por mês, a loja oferece ao público cafés de origem, como por exemplo, sul africanos” detalha.

O espaço do café também foi muito bem pensado. “A nossa ideia é fazer com que o café faça parte do espaço, por isso, temos poltronas feita com saca que transportou o grão, a parede é contêiner, fazendo alusão à exportação e o sofá é feito da lona de caminhão”, explica Deiverson Migliatti.

Com o sucesso e inovação na área, a Sterna Café vendeu uma tonelada de café em seu primeiro ano, com um faturamento de 4 milhões de reais. Então, Deiverson decidiu franquear o negócio, que já conta com sete unidades e mais três em construção. Em 2017, a expectativa é abrir mais 10 lojas e aumentar o faturamento em 40%. Confira a entrevista de A Magia do Mundo dos Negócios com Deiverson Migliatti, fundador da Sterna Café:

O que fazia antes do negócio?

Tinha uma carreira desenvolvida em uma grande varejista brasileira, atuando no departamento de marketing.

Como e quando o negócio surgiu?

Após me tornar franqueado de grandes marcas internacionais como Subway, KFC, despertou-me o interesse em abrir uma marca própria, que pudesse ser aplicada às referências das minhas viagens pelo mundo. Então, em abril de 2015 começou a ser projetada toda estrutura, inaugurando a primeira unidade em 1 de setembro.

De onde veio essa paixão pelo café?

Em todos os 60 países que estive, experimentava cafés e métodos diferentes da bebida.

Sterna tem sete unidades abertas com menos de dois anos em funcionamento. (Divulgação)
Sterna tem sete unidades abertas com menos de dois anos em funcionamento. (Divulgação)

Onde foi instalada a primeira unidade?

No Hospital Infantil Sabará.

Por que decidiu franqueá-lo?

O modelo foi desenvolvido para replicar, devido à carência de cafeteria com cafés especiais e métodos exclusivos. Existe uma demanda reprimida.

Quantas unidades têm atualmente e em quais regiões?

São 7 unidades e mais 3 em obras.

1 unidade em São Caetano do Sul

1 unidade em Santo André

1 na Barra Funda

1 na Plug Praça Calixto

1 unidade Hospital infantil Sabará

1 unidade no CUBO Itaú

1 unidade no Vista Verde Offices Vila Lobos

Qual é seu diferencial?

Uma vez por mês, oferecemos ao cliente um blend de um país do mundo.

Temos café premiado e diferentes métodos de extração de café.

O franqueado tem três possibilidades de negócio: o ponto de venda, delivery e eventos corporativos.

Quais são os planos para o futuro?

Abrir mais 10 unidades em 2017.

Quais produtos são oferecidos?

Cafés especiais, refeições rápidas e bebidas.

Qual sua dica aos empreendedores que estão iniciando carreira?

O empreendedor tem que seguir o sonho. Não pode desistir. O mundo dos negócios pode parecer cruel, mas a partir de uma boa ideia, um bom plano de negócios, sustentado por conceito e com diferenciais perante ao mercado, o sucesso aparece.

 

Share Button

Sobre o Autor

Vinnícius Lopes