Geek

Uma breve história sobre as famigeradas Loot Boxes

Escrito por Paulo Carmino

Nos jogos online, os Loot Boxes, assim como em loterias online comuns, são um item virtual consumível pelo qual você paga um valor e é possível receber itens preciosos ou não, dependendo da sua sorte, sendo uma espécie de “caixinha de surpresas”.

Diferente de jogos offline como “Sonic” ou “The Witcher”, se originando em jogos de MMORPG, eles se popularizaram recentemente com a expansão dos jogos online, com os games gratuitos com sistema de microtransações nos games, mas principalmente pelo Overwatch lançado em 2016. Alguns games incluem loot boxes por temporada ou em eventos especiais, oferecendo itens que só podem ser usados durante um período pré-determinado.

Muitos elogiam a possibilidade de depender da sorte para ter um equipamento ou item importante que ajudará você a estar a frente dos outros em campos de batalha. Devido ao seu caráter aleatório, muitos países o categorizam como jogos de aposta, incluindo a China, Japão, Austrália e Países Baixos.

História

O primeiro game a ter um tipo de Loot Box foi o sul-coreano MapleStory de 2004, que é um jogo gratuito em 2D side-scrolling de MMORPG desenvolvido pela Wizet. Neste, havia um item chamado “ticket Gashapon” que foi introduzido no lançamento japonês, em que os asiáticos podiam gastar cerca de 100 ienes para ganhar um item.

Alguns anos depois, em 2007, o game chinês ZT Online também possuía um sistema semelhante. Como a desenvolvedora Zhengtu Network precisava monetizar o título, e segundo informações divulgadas, o público-alvo não tinha dinheiro para pagar por cópias do game, eles decidiram disponibilizá-lo de graça introduzindo os loot boxes. A estratégia deu certo, e o retorno mensal ficava em torno dos US$ 15 milhões. Desde então, muitos jogos asiáticos passaram a adotar esta mesma estratégia, com destaque para o Puzzle & Dragons lançado em 2011, que conseguiu ganhar mais de US$ 1 bilhão .

No ocidente a modalidade chegou um pouco mais tarde, se iniciando em 2009 quando os jogos presentes nas redes sociais como Facebook passaram a disponibilizar microtransações para acelerar o progresso nos jogos. Daí, vieram os loot boxes, introduzidos pela primeira vez em um game popular até os dias de hoje, o Team Fortress 2. Desde então eles se popularizaram e estão em diversos games conectados a internet, incluindo Counter-Strike:Global Offensive que aderiu em 2013; o já citado Overwatch, Gears of War 4, FIFA, NBA 2018 e outros.

Legislação ao redor do mundo

Como os loot boxes envolvem dinheiro, muitos países se posicionaram e regularam a prática.

– Estados Unidos: Cada estado tem suas próprias leis, havendo uma ampla discussão no país inteiro sobre qual posicionamento deve ser tomado perante os loot boxes. No Minnesota, a restrição é que os jogos de loot boxes sejam vendidos apenas para maiores de 18 anos;

– Japão: Em 2012, a Japan Consume Affairs Agency baniu a prática iniciada no já citado Puzzles & Dragons, visando proteger os jogadores mais novos. Desde então, alguns desenvolvedores de games mobile japoneses, incluindo a DeNA que desenvolve alguns dos jogos da Nintendo para smartphones, já tentaram persuadir o governo japonês a revogar a prática, alegando que a modalidade é excelente para movimentar a economia. No entanto, os loot boxes ainda são proibidos por lá.

– China: Por lá, os loot boxes são permitidos, com a ressalva de que é necessário relatar ao governo quanto às chances para os jogadores conseguirem um bom prêmio.

– Coreia do Sul: Lá, há constantes revisões perante a modalidade, mas funciona de modo semelhante a China, com as companhias precisando repassar as informações do tipo de item e a probabilidade de aquisição por parte do jogador.

– Reino Unido: Oloot boxes são tratados como os cassinos, com legislação e tudo mais. Segundo a ministra do estado Margot James, a ideia é que “a indústria se assegure que aqueles que jogam videogames estão bem informados e protegidos (quanto aos loot boxes)”

Também houve um encontro multinacional em setembro de 2018 reunindo 15 países para discutirem sobre o futuro dos loot boxes, focando na contribuição dos mesmos para a diversão dos jogos.

Já no ramo de dispositivos móveis, a Apple colocou na App Store em dezembro de 2017 requerendo que os desenvolvedores publicassem jogos que tivessem loot boxes ou mecânicas similares.

Sobre o Autor

Paulo Carmino