Negócios

Startup lança serviço de entrega de cosméticos veganos por assinatura

A VeggieBox surge como opção para as mulheres engajadas que procuram produtos livres de crueldade animal.

Estima-se que mais de 100 milhões de animais sofrem e morrem em experimentos de laboratório todos os anos no mundo. Para os criadores do startup, esse dado já é motivo suficiente para justificar a criação da VeggieBox, que une a conscientização em defesa dos direitos dos animais e o universo restrito dos cosméticos com selo vegano.

A VeggieBox será a primeira aposta brasileira de entregar na casa do cliente produtos de beleza livre de crueldade animal. O e-commerce funcionará por assinatura. “O serviço será voltado para a mulher moderna e consciente, seja ela vegana, vegetariana ou simpatizante com a causa dos direitos dos animais”, explica Samyra Cunha, uma das fundadoras.

Inspirada em uma empresa canadense, surgiu a ideia de desenvolver o projeto no Brasil, que, finalmente, saiu do papel após diversos estudos, pesquisas e parcerias. Ao longo desse processo, ela percebeu que havia uma carência em divulgação do mercado de cosméticos orgânicos e veganos e a dificuldade das empresas em comercializarem esses produtos pela falta de informação ao consumidor final.

“No Brasil existem muitas marcas veganas que são pouco ou nada conhecidas. Queremos ajudar na descoberta desses produtos através do serviço de e-commerce que garante conforto e comodidade para os consumidores”, explica Samyra.

O serviço será mensal e prevê o envio de quatro a sete produtos para os assinantes, todos com uma curadoria especial desenvolvida por um profissional do segmento de beleza, que é escolhido de maneira aleatória. Além disso, a VeggieBox terá uma temática diferente todo o mês, com base nas tendências de beleza e pesquisas sobre o mercado nacional e internacional.

Para viabilizar o projeto, os fundadores colocaram a ideia na plataforma Kickante para financiamento coletivo.  Para ajudar o projeto e saber mais detalhes, clique aqui.

A VeggieBox garante que atuará exclusivamente com marcas que tenham sua idoneidade comprovada através das certificações cruelty free, Ecocert, IBD, entre outras, que garantem que os produtos não possuem ingredientes de origem animal e não foram testados em animais.