Geek

Sega diz que custos impedem um mini Saturn

Escrito por Paulo Carmino

A Sega descartou a possibilidade de lançar um mini Saturn no futuro próximo, devido aos custos que o projeto teria.

Ontem a empresa anunciou que um mini Mega Drive com 40 jogos clássicos será lançado mundialmente no dia 19 de setembro, por US$ 79,99. Questionado pelo site IGN Japan sobre possíveis planos de criar um sucessor baseado no Saturn, o líder do projeto na Sega, Hiroyuki Miyazaki, diz que pode levar cerca de 10 anos até que o Sega Saturn Mini seja viável. “É simplesmente uma questão de custo e tecnologia”, disse ele. “Isso pode ser possível em 10 anos. Na época, os chips necessários devem ser mais baratos”.

Embora a tecnologia do Saturn seja muito antiga e teoricamente barata, há que se considerar a escala de produção no cálculo dos custos de um mini Saturn. Aparentemente, a Sega considera que não há mercado grande o suficiente para justificar a produção em larga escala de mini Saturns.

O Saturn, que fará 25 anos em novembro deste ano, foi ofuscado pelo enorme sucesso do primeiro PlayStation na metade da década de 90, mas ainda assim rendeu vários clássicos, como Panzer Dragoon, Nights into Dreams, Virtua Fighter e Grandia, frequentemente lembrados com saudosismo pelos gamers das antigas.

Miyazaki também descartou a possibilidade, por ora, de lançar um mini Master System dizendo que tem dúvidas se há demanda para ele.

A moda dos mini consoles foi iniciada pela Nintendo, que lançou um mini NES em 2016 e um mini SNES em 2017. Os dois fizeram sucesso, mas foram produções limitadas, com o intuito de ocupar uma lacuna do mercado na transição entre o Wii U e o Switch. A Sony seguiu a tendência introduzindo um mini PlayStation no ano passado, mas este foi muito criticado pela seleção de jogos e a baixa qualidade da emulação em alguns.

Sobre o Autor

Paulo Carmino