Tecnologia

Salão do Automóvel de São Paulo: Top 5 carros verdes

Escrito por Forbiddeen

Elétricos, híbridos e compactos – a indústria automobilística está cada vez mais preocupada em oferecer soluções eficientes para as cidades brasileiras. O CicloVivo foi conferir os carros verdes que estão fazendo sucesso no Salão do Automóvel.

Com 500 veículos em exposição, a 27ª edição do Salão do Automóvel de São Paulo acontece até dia quatro de novembro no Anhembi e atrai fanáticos por automobilismo de todas as partes do Brasil. Dentro dos stands, cada veículo exibe sua importância: sejam modelos de luxo, populares, e, principalmente, aqueles que estão acelerando rumo à sustentabilidade. A seguir, destacamos os cinco principais carros verdes do Salão do Automóvel:

Nissan Leaf, o táxi elétrico

Utilizando 90% de material reciclado na composição do ambiente interno, o Nissan Leaf não é comercializado, mas já pode ser observado pelas ruas do Brasil: o carro, 100% elétrico, é utilizado somente por uma frota de táxis em São Paulo que atende a região da Avenida Paulista. Quem andar no carro elétrico vai pagar o mesmo que a corrida em um carro comum.

O Leaf possui um sistema de recarga convencional, que leva até oito horas para ser completado. Na carga rápida, o motorista leva duas horas para recarregar as baterias. Para os mais apressados, há ainda a opção da carga super rápida – que “enche o tanque” do Leaf em, no máximo, 30 minutos. Porém, há apenas um posto de recarga disponível, instalado no pátio da empresa de táxis que utiliza o carro em São Paulo.

“Para nós, taxistas, o veículo elétrico é uma opção muito atraente, já que trabalhamos passando boa parte do dia dentro dos carros. A maior dificuldade nisso tudo será driblar os altos preços que os elétricos podem ter e encontrar lugares para carregá-los nas cidades”, diz o taxista Eduardo Lima (34), que viajou de Monte Santo (MG) só para conferir as novidades da feira.

“Eu sou elétrico”, diz o Mitsubishi iMiev

O  iMiev é o primeiro veículo totalmente elétrico produzido em série no mundo. Pensando na segurança dos pedestres, os desenvolvedores do modelo da Mitsubishi  criaram o Approaching Vehicle Audible System, um sistema que emite som para avisar a aproximação do carro, enquanto o motorista estiver rodando silenciosamente em baixas velocidades. Comercializado no Japão, o veículo tem autonomia de 180 km e chega a 130 km/h.

O iMiev possui sistema full airbag (com oito airbags em seu interior) e faz conexões com sistemas multimídia, como GPS e Bluetooth.  Se inserido numa tomada comum, o tempo de recarga é de sete horas. No entanto, o quickcharger permite que o automóvel seja abastecido em apenas 30 minutos.

E-bugster, o fusca elétrico e superdinâmico

Não tem jeito: o E-bugster atrai a atenção de todo mundo que passa pelo mega stand da Volkswagen. A marca mais popular do Brasil desenvolveu um protótipo 100% elétrico, que tem autonomia para percorrer 180 quilômetros. Com a cara do Fusca, em uma versão superdinâmica e conversível, o modelo foi desenvolvido para mostrar que é possível um carro elétrico ter as mesmas condições de um modelo esportivo.

O protótipo permite que a bateria seja totalmente abastecida em 35 minutos nas estações de recarga. No entanto, o E-Bugster também pode ser carregado em casa, nas tomadas convencionais.

O estudante Felipe Souza, de apenas 14 anos, não vê a hora de completar a maioridade para ter o próprio carro. “Curto carros desde criança. Apesar de os elétricos serem mais caros, evitam os gastos com a gasolina. Além disso, ainda colaboram para o meio ambiente. Seria perfeito um esportivo desses”, se anima o estudante, em frente ao E-Bugster, que tem as proporções de um carro esporte.

Suzuki apresenta G70, um novo conceito híbrido

Utilizando apenas um litro de gasolina para percorrer 32 km, o Suzuki G70 é o protótipo de um automóvel híbrido e compacto, ou seja, que alterna o motor de combustão com o sistema de energia elétrica. O interior deste veículo é construído a partir de materiais recicláveis, fator que diminui o uso do plástico e ainda permite maior durabilidade e resistência. 

Os visitantes da feira parecem estar abertos às novidades do mercado automobilístico nos próximos anos. “É preciso desenvolver uma saída sustentável, pois o trânsito é cada vez mais caótico, gerando muita poluição para o planeta. É necessário rever as alternativas, para que evitemos essas atitudes que prejudicam o planeta”, diz a veterinária Rosângela Carvalho, saiu de Goiânia para visitar Salão do Automóvel na capital paulista.

O carro-conceito possui design aerodinâmico e motor turbo de injeção direta com 800 cavalos, que conta com um sistema automático de regeneração da energia utilizada no automóvel. Não há previsões de venda e nem estimativa de preço de mercado.

Renault Fluence Z.E.

O Fluence Zero Emission é um carro quase idêntico à versão tradicional sedã, mas possui o motor 100% elétrico. Fabricado na Turquia, o modelo possui o mesmo espaço da versão anterior, e já é comercializado na Europa a 25.900 euros.

A bateria possui autonomia de 185 km e a recarga convencional leva dez horas para ser completada, entretanto, o motorista pode optar pelo quickdrop –  sistema disponível nos postos elétricos da Renault na Europa, em que, pagando uma taxa de serviço, o proprietário troca e recarrega  cada bateria em apenas três minutos.

O painel possui um marcador que indica o “nível de combustível”, desenvolvido para mostrar a quantidade de energia disponível para uso do motorista. O dispositivo “GO” foi criado para alertar o motorista que o carro está disponível para uso, já que o motor elétrico não emite ruídos.

Por Gabriel Felix – Redação CicloVivo

Sobre o Autor

Forbiddeen