Tecnologia

Rota ferroviária aproveita a energia do sol para fornecer energia para trens

Escrito por Forbiddeen

A viagem de trem de Paris para Amsterdã pode não ser a rota ferroviária europeia mais pitoresca, mas é capaz de aproveitar o poder do sol. O primeiro túnel de trem da Europa movido a energia solar, cobre um trecho de mais de três quilômetros.

A viagem de trem de Paris a Amsterdã pode não ser a rota ferroviária europeia mais pitoresca, mas é a única capaz de aproveitar o tremendo poder do sol.

Na primeira semana de junho, engenheiros na Bélgica oficialmente ligaram o primeiro túnel de trem da Europa movido a energia solar, cobrindo um trecho de mais de três quilômetros de linha férrea ligando a Cidade Luz à Amsterdan.

Criada por uma companhia belga de energia solar, os painéis solares custarão ao governo do país cerca de US$ 20,1 milhões. Eles abrangem uma área equivalente a oito campos de futebol. 

A instalação de 16 mil painéis solares vai ser usada também para fornecer 50% da energia necessária para alimentar as proximidades da Estação Central de Antuérpia, Bélgica, e para fornecer energia extra para os trens de alta velocidade e tradicionais. 

Originalmente desenvolvido para ajudar a proteger os viajantes de quedas de árvores da antiga floresta que beira os trilhos, o projeto adaptado prevê hoje a produção de até 3.3 MW/h por ano, energia suficiente para abastecer 950 famílias anualmente, enquanto diminui as emissões anuais de CO2 em cerca de 2.400 toneladas. 

Este não é o único projeto do gênero. O governo dos Estados Unidos lançou uma campanha para o "trem-bala movido a energia solar" viajando a 321 km/h entre Tucson, Phoenix e Arizona. E na Itália também existe um trem equipado com painéis solares capazes de gerar energia suficiente para o sistema de ar condicionado. 

Redação CicloVivo

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter

Sobre o Autor

Forbiddeen