Geek

Riot Games anuncia tiro em primeira pessoa Valorant

Escrito por Paulo Carmino

A Riot Games revelou oficialmente Valorant, o shooter tático em primeira pessoa anteriormente conhecido como Projeto A.

Valorant foi descrito pela Riot como um “shooter tático combinado a poderes sobrenaturais”. Ele terá combates 5v5 baseado em personagens com habilidades próprias e será lançado para PC na metade de 2020.

“Atirar em Valorant é preciso, conseqüente e altamente letal – queremos que você ganhe apenas por sua habilidade e estratégia”, comentou a produtora que fez sua fama com o popular League of Legends. “Todo mundo tem armas e um conjunto único de habilidades. Então, como você vence alguém com a velocidade do vento? Use seus próprios movimentos para superá-los e vencê-los”.

“Valorant é um jogo para estrategistas ousados ​​que se atrevem a jogar inesperadamente, porque, se vencer, funcionou”.

Segundo a Riot, Valorant será apoiado por uma infra-estrutura global de datacenters com menos de 35ms de ping nas principais cidades do mundo. O jogo deverá rodar a pelo menos 30 quadros por segundo em computadores com especificações mínimas, enquanto os equipamentos mais modernos oferecerão 60-144 qps.

Haverá pelo menos 10 personagens no lançamento, sendo que cada um conta com quatro habilidades únicas, duas das quais o jogador terá que comprar com dinheiro ganho entre as rodadas, ao mesmo tempo em que compra armas e armaduras.

Alguns personagens já anunciados são:

Sova – Dispara flechas mágicas que penetram nas paredes e podem viajar pelo mapa e causar grandes danos.
Phoenix – Pode lançar flashbangs em curva.
Cypher – Uma potência defensiva que pode colocar minas e prender uma câmera na parede para observar ataques de flanco.
Jett – Pode saltar e atirar facas para um rápido e surpreendente ataque.
Viper – Pode criar nuvens venenosas que cegam os inimigos ou os colocam em uma emboscada mortal.
Brimstone – Invoca bombardeios orbitais que ajudam amigos ou eliminam inimigos.
Sage – O médico que pode curar ou reviver aliados.
Omen – Um ladino que pode penetrar pelas linhas inimigas e cegá-los temporariamente.

Uma vez escolhido o personagem, o jogador estará preso a ele por toda a partida, que consiste em até 24 rodadas com morte súbita em caso de empate.

Os personagens com habilidades únicas tem clara inspiração em Overwatch, mas Valorant é mais parecido com Counter-Strike no tiroteio tático e preciso.

No início de cada rodada, o jogador poderá comprar uma variedade de armas, além de algumas habilidades secundárias que possuem um número limitado de cargas. Mas o combate de Valorant enfatiza mais a destreza com armas do que as habilidades especiais dos personagens. Tiros na cabeça quase sempre são fatais, enquanto a maioria dos rifles elimina o adversário com três a quatro tiros no tronco.

“Prometemos que, assim como o League, estamos nisso por anos e anos”, disse Anna Donlon, da Riot, quando o projeto foi mencionado pela primeira vez. “Com o Projeto A, nos mantemos fiéis à jogabilidade de alta consequência dos tac shooters, mas queremos evoluir o espaço, queremos um tac shooter com mais criatividade, mais expressão e muito mais estilo”.

Por enquanto a Riot não tem planos para lançar Valorant nos consoles.

Sobre o Autor

Paulo Carmino