Geek

Rage 2 fica na média nas primeiras análises

Escrito por Paulo Carmino

As primeiras análises de Rage 2 publicadas em sites internacionais são em sua maioria favoráveis ao jogo, mas sem muita empolgação. A co-produção da id Software e Avalanche Studios parece ser um 7 — ou pelo menos no momento esta é sua nota média no agregador Metacritic.

A maioria dos avaliadores elogiou a fluidez e boa diversão da jogabilidade, que são características herdadas de DOOM e a contribuição da id Software à produção. Já o elemento de mundo aberto foi mais criticado e alguns comentaram que há muitas atividades chatas, pouco aproveitamento do enorme sand-box criado e definitivamente não há um bom enredo para dar consistência a este mundo.

“Rage 2 é uma experiência diferente. O tiro e o arsenal são de alto nível, permitindo que os jogadores empunhem grandes armas como uma espingarda de ponta de lança que distribui spreads mortais e um potente tiro focado como um ataque alternativo”, comentou o avaliador do Game Informer. “Esse combate é reforçado por uma mecânica de overdrive que permite que você se liberte e destrua hordas de inimigos em um banho de sangue psicodélico à medida que você ganha ataques mais poderosos e uma séria regeneração da vida durante esses estados berserker. Mas fora do calor da batalha, Rage 2 tem sérios defeitos, incluindo personagens fracos, atividades e inimigos chatos, e um mundo aberto superficial de dar sono”. A nota foi 7/10.

O IGN foi um pouco mais generoso com a nota 8/10, mas exprimiu um sentimento bem parecido ao escrever o seguinte em seu veredicto: “Com seu grande mundo aberto e vasta gama de atualizações para conquistar, Rage 2 parece muito um antídoto para os fãs de Far Cry que tiveram uma overdose naquele estilo em particular e querem uma nova visão da idéia de um RPG de tiro em grande escala. Embora o Avalanche ainda não tenha descoberto o que faz um mundo parecer vivo e dinâmico ou como fazer bom uso de seus veículos, ela acerta em cheio no combate momento-a-momento, graças a um ritmo energético inspirado em Doom que poucos shooters conseguem ter”.

Rage 2 mereceu a mesma nota 8 do avaliador do Destructoid, que deu o seguinte parecer: “Fiquei agradavelmente surpreso com o shooter misturado que é Rage 2, que acabou sendo um mini-Doom 2016 em mundo aberto. Ele não vai fazer ninguém crente no formato de exploração livre, mas pessoas que já estão predispostas a esses vícios encontrarão muito onde cravar seus dentes”.

Mais crítico em relação aos defeitos, o avaliador do Gamespot lamentou que o mundo aberto de Rage 2 tenha sido mal explorado, mas concordou que o elemento de combate é muito bom.

“Eu passei algum tempo depois de terminar a campanha pilotando o girocóptero Icarus de uma jornada lateral para uma missão paralela, enquanto observava a vastidão do mundo aberto de Rage 2. É um mundo terrível, com o potencial de ser um amplo playground de oportunidades para flexionar seu robusto conjunto de habilidades e armas. E às vezes, ele me dava exatamente isso. No entanto, não consegui parar de pensar em como esse potencial ficou inexplorado. Os jogos de mundo aberto às vezes exageram na exploração, e é estranho ver que o problema de Rage 2 é exatamente o oposto”, escreveu o crítico do Gamespot, que deu a nota 6/10.

Rage 2 sai nesta terça-feira, 14 de maio, para PC, PS4 e Xbox One. Veja algumas notas publicadas:

USgamer – 4/5
Gamespot – 6
IGN – 8
Game Informer – 7
GamesRadar+ – 3/5
Shacknews – 5
Worth Playing – 7.5
Destructoid – 8
4Players.de – 6
PCGamesN – 7
Attack of the Fanboy – 3.5/5
Hobby Consolas – 77/100
The Games Machine – 8
Jeuxvideo – 17/20

Sobre o Autor

Paulo Carmino