PET

Projeto que cria abrigos para animais em presídios gera polêmica

Um projeto, de autoria juíza Sueli Zeraik Oliveira Armani, da Vara de Execuções Criminais de Taubaté (SP), criou polêmica na cidade. Trata-se de uma proposta que prevê a criação de abrigos para cachorros e gatos em presídios do município de Tremembé e de Taubaté por meio de um convênio entre a Prefeitura, a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) e a Vara de Execuções Criminais.

(Foto: Divulgação / Imagem Ilustrativa)

Um requerimento foi aprovado na Câmara Municipal contra a proposta. De autoria da vereadora Vivi da Rádio (PSC), o documento solicita a suspensão do convênio, assinado no último dia 8, até que uma audiência pública sobre o tema, marcada para o dia 20 de junho, seja realizada.

De acordo com o requerimento, o gasto previsto com a obra, que será arcado pela Prefeitura, é de R$ 200 mil para a construção de um gatil no CDP de Taubaté e um canil na P-1 de Tremembé. As informações são do site Gazeta de Taubaté.

“Na primeira rebelião que tiver, a cabeça do cachorro vai rolar na rua. Colocar um animalzinho indefeso dentro do presídio, sou contra”, afirmou Vivi. “Vai ser uma prisão perpétua [para o animal]”, disse Douglas Carbonne (PCdoB) ao afirmar que os animais dificilmente serão adotados.

A proposta, entretanto, foi defendida por outros vereadores. Bilili de Angelis (PSDB) protocolou, inclusive, uma moção de aplausos, que será votada na próxima segunda-feira (21), à magistrada que idealizou o projeto.

“Acho importante tirar os animais das ruas, onde eles não têm castração, vacinação, alimentação”, disse Graça (PSD). Para a parlamentar Loreny (PPS), a proposta é “inovadora”.

 

Leia mais em: https://www.anda.jor.br/2018/05/projeto-que-cria-abrigos-para-animais-em-presidios-gera-polemica/.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Clube dos Animais.


Notícias sobre Pets