Autos

Os carros com seguro mais baratos

Depois da decisão de compra de um carro o mais importante antes de fechar o negócio é fazer uma cotação de seguro do veículo com várias empresas. Não se deve levar em consideração apenas o valor do carro, mas sim um conjunto de fatores para descobrir o quanto irá custar para garantir o seu bem. Não é porque está comprando um Gol 1.0 que o seguro sairá mais barato que um Voyage 1.6.

Não é apenas o valor carro que vai ditar o preço que você pagará no seguro. Fatores como o sexo, a faixa etária, a finalidade de utilização do veículo e até a localização da sua residência são itens que são levados em consideração no cálculo do risco que o carro corre e assim no valor final do seguro.

Mas alguns fatores não são sazonais e podem influenciar diretamente no valor do seguro. O modelo do carro é o principal deles. Tem carros que são mais conhecidos por serem roubados mais. Talvez por fragilidades no sistema de chaves, alguns por mercado ilegal aquecido, outros porque são fáceis de serem levados pelos bandidos.

Estas estatísticas acabam alterando os valores dos seguros dos veículos, junto os quesitos de uso do carro, fazem com que os valores se alterem sempre para acima da média. Com o passar dos anos, alguns bônus das seguradoras por “bom comportamento” podem ajudar a baratear o custo do seguro.

Para começar a pensar em comprar um carro novo, confira a lista com os 10 carros com seguro mais barato e seus valores médios:

Ford Ka: Foto divulgação

 

  1. Ford Ka – R$ 1.400,00
  2. Chevrolet Classic – R$ 1.400,00
  3. Chevrolet Onix – R$ 1.500,00
  4. Fiat Palio – R$ 1.500,00
  5. Chevrolet Prisma – R$ 1.500
  6. Renault Clio – R$ 1.500,00
  7. Ford Fiesta – R$ 1.500,00
  8. Volkswagen Fox – R$ 1.500,00
  9. Renault Sandero – R$ 1.600,00
  10. Hyundai Hb20S – R$ 1.600,00

 

Como escolher um seguro para o carro

Escolher um carro não é uma tarefa fácil, mas após esta etapa, ou podemos dizer junto com ela, é preciso começar a fazer a cotação do seguro. Descrever para as seguradoras todo o trajeto que costuma percorrer, colocar o carro em locais seguros, mostrar que os hábitos são de menor risco para possíveis assaltos e avarias no veículo é uma maneira de diminuir o preço.

Não existe uma regra para precificar o seguro de um carro. Eles variam de empresa para empresa, e podem sofrer alterações drásticas no preço caso a seguradora entenda que você tem risco potencial de danificar o bem que estará sendo assegurado. O mesmo perfil de motorista pode ser avaliado muito bem para uma empresa de seguros, e muito mal para outra, alterando assim o valor do seguro.

As dicas mais importantes na hora de contratar o seguro para o seu veículo são:

– Compare os pacotes de serviços que são oferecidos pelas empresas contatadas (valores da franquia, indenizações por danos materiais, valor do bem assegurado, entre outros);

– Questione os valores da franquia. As empresas devem dar valores de franquias normais e reduzidas, para que o cliente tenha o direito de escolha, se pretende assumir o risco de um acidente, e pagar mais caro para ter seu bem consertado;

– Peça a descrição detalhada dos serviços adicionais e seus preços (reposição de vidros, reposição de espelhos retrovisores, entre outros);

– Buscar a classe de bônus se você já tem seguro de outro veículo (isso gera descontos no valor final do seguro, exceto quando é a primeira vez que contrata esse tipo de serviço).

– Contrate somente os serviços que são necessários, deixe coberturas supérfluas de lado para evitar mais custos.

 

Por que meu seguro pode ficar caro?

São vários os fatores que podem alterar os valores do seguro de um veículo. Um deles é o ano do carro, quanto mais antigo é o veículo, mais caro fica o seguro. E isto porque as peças ficam cada vez mais escassez no mercado e em um possível acidente ou eventual necessidade de reposição de peças o custo ficaria elevado. Comprar carros mais novos deixam o custo do seguro mais barato.

Usar dispositivos rastreadores e bloqueadores veiculares também podem ajudar a baratear o custo do seguro. Isto porque, em um eventual roubo do carro, o rastreamento pode ajudar a recuperar o veículo, diminuindo assim as chances da empresa ter que pagar o prêmio (valor do carro que está estipulado no contrato de seguro).

Por exemplo, se uma mulher de 27 anos compra um Volkswagen Up! e paga R$ 32 mil reais, morando na região do Boa Vista, em Curitiba, o valor do seguro dela foi calculado em R$ 1.800,00. Um carro com as mesmas características foi vendido para um garoto jovem de 19 anos, que mora no Batel, e o seguro dele foi calculado em R$ 2.500,00. Por que houve essa distinção de preços se o veículo era igual?

Porque os fatores de risco calculados para a mulher eram diferentes do que para o jovem, isso fez com que o valor aumentasse. A região onde mora, a utilização para trabalho ou passeio, e até mesmo se a garagem onde o carro fica a noite é fechada ou aberta são fatores que alteram consideravelmente o valor final do seguro.

 

Cuidados na hora de escolher um seguro para o carro

Fazer um seguro, seja para qual carro for, um Porsche ou um Fiat Palio, os cuidados que devem ser tomados são os mesmos. Como não existe preços tabelados para os seguros, os valores são calculados a partir de uma média entre o valor do carro e o risco em relação ao uso e ao motorista, cada segura está livre para definir o valor que será praticado.

Fazer pesquisas de preço com várias empresas que estejam consolidadas do mercado de seguros é uma forma de chegar a um valor aproximado do ideal para se pagar na hora de fechar o seguro. A comparação de preços é fundamental para se fazer um bom negócio quando se trata de assegurar o bem.

Se restarem dúvidas sobre a idoneidade da empresa que fez a melhor proposta busque informações sobre a habilitação da seguradora e dos corretores de seguros junto a Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), já que as empresas devem estar cadastradas junto a este órgão federal e respeitar as normativas constitucionais.

Sobre o Autor

Forbiddeen