Tecnologia

Os 7 piores nomes de smartphones Android da história

Nem tudo são flores e alguns dos nossos smartphones Android favoritos possuem nomes terríveis. Conheça os 8 piores nomes de smartphones da história – até então

Verdade seja dita: não é nenhum segredo que amamos smartphones, mas, sejamos sinceros, existem vários destes aparelhos com nomes, digamos, estranhos. Desde siglas incompreensíveis a trocadilhos infelizes, algumas escolhas nos fizeram reavaliar alguns pontos e sugerimos o óbvio: por que não selecionar um top 10 com os piores nomes já lançados?

É importante lembrar que o que está em jogo nada mais é do que uma simples nomenclatura. Em momento algum questionamos a tecnologia e funcionalidade de cada um destes aparelhos.

Royole FlexPai

Sendo o grande pioneiro do mercado de smartphones Android dobráveis, a Royole tinha em mãos uma gama infinita de opções, mas, aparentemente, eles se contentaram com FlexPai, um trocadilho por ser flexível, muito provavelmente.

Acertada ou não, somente o tempo dirá. Por enquanto o smartphone em si vem conquistando uma boa gama de atenção por sua funcionalidade. O grande ponto negativo fica exatamente por seu nome, que, entre toda a concorrência, é o menos chamativo.

Palm Palm

Palm Palm faz referência aos Pom Poms das líderes de torcida

O Palm Palm poderia ser um nome adorável para um smartphone. Mas não é. Pequeno e funcional, este aparelho Android também cai na armadilha de fazer um trocadilho bem-humorado. O homenageado da vez são as líderes de torcida e os seus pom poms. O que não minimiza os seus feitos. Seu nome pode soar estranho, mas combina com sua proposta: ser minimalista.

Ele talvez não seja o modelo Android mais eficaz da lista, mas é sua audácia em fazer mais por menos que garante seu lugar por aqui. Seja isso bom ou ruim.

ZTE Iconic Phablet

Substituído pelo Galaxy Note, este era um dos smartphones Android mais legais em sua época
Substituído pelo Galaxy Note, este era um dos smartphones Android mais legais em sua época

ZTE é uma pioneira, afinal, foi uma das marcas chinesas banidas do mercado norte-americano muito antes da Huawei estampar os jornais como um dos grandes nomes por trás da guerra comercial entre China e EUA. E, por volta de 2014, a marca ainda encarava os embrolios comerciais com certo otimismo ao lançar o charmoso Phablet.

Até então, seu design moderno e sua grande tela larga trabalhava a seu favor, menos o seu nome, que não lhe faz justiça. Hoje, o modelo já pode ser ultrapassado e suas funções são substituída pelo novo Samsung Galaxy Note. Mas, sejamos sinceros, Phablet é um dos piores nomes mais icônicos.

HTC ChaCha/Salsa

Um dos poucos modelos com teclado de nossa lista, o Cha Cha tinha foco nas redes sociais

Esse é para os saudosistas., afinal, não há nada melhor que esse lançamento de 2011 do que uma referência a danças latinas. Vale lembrar que o modelo vinha com o sistema operacional Android Gingerbread, que, na soma de tudo, parece ainda mais uma bagunça. Mas não podemos deixar de dar os créditos à HTC pela sua originalidade.

O grande barato deste modelo até então era sua fácil conexão com o Facebook, no simples toque de um botão, o que é lembrete efetivo de como a tecnologia evolui rapidamente nesta década. O grande plus de tudo é que sua atualização em sua rede social favorita era acompanhada da seguinte mensagem: “Postado do meu HTC Cha Cha”. Divertido, não?

Wickedleak Wammy Passion X

Smartphone indiano chama atenção por seus nomes atrativos

Wickedleak é um nome capaz de fugir do lugar comum e ainda flertar com referências como à infame pasta de informações lançadas por Julian Assange. Mas nada mais é do que o nome de uma pequena empresa indiana que não tem medo de nomes chamativos.

Este lançamento de 2014 tem como seu principal atributo, além do nome chamativo e ousado, sua camada hidrofóbica, que repele a todo e qualquer tipo de líquido, algo que, até então, era visto como pioneiro.

Samsung Galaxy S II Epic 4G Touch

O antecessor do Galaxy Note era um dos modelos favoritos em sua época

Outro modelo para os saudosistas, este smartphone de 2011 da Samsung é marcado, para além do nome extravagante, o título de ser um dos Android mais impressionantes disponíveis no mercado. Com uma tela grande para os padrões da época e um processador dual-core de 1.2Gz, parece que este Samsung Galaxy tinha de tudo, menos um nome atrativo.

Assim como o nome sugere, o Epic 4G Touch, ainda fazia uso do recurso antigo de interface TouchWiz, algo que, para 2011 tudo menos épico.

Acer Liquid Zest Plus

Um dos exemplos mais recentes, o Liquid Zest Plus é de 2016

O Acer Liquid Zest Plus talvez seja o exemplo que, no máximo, o que podemos dizer a seu respeito seja exatamente aquilo que o traz para esta lista: seu nome. Suas configurações eram interessantes para a época, incluindo uma bateria gigante de 5.000mAh.

Entretanto, nenhum detalhe sobre esse smartphone se destaca de alguma maneira, exceto pelo nome – e não de uma boa maneira.

Casio G’zOne Commando

G'zOne Commando era, em seu tempo, um dos smartphones Android mais legais disponíveis no mercado

O que faz este smartphone Android um grande favorito seja exatamente a dificuldade de dizer com exatidão como pronunciar o seu nome. Outro grande exemplo que confirma que 2011 foi o ano dos lançamentos de smartphones com nomes mais ousados da indústria, este é um modelo de que um nome de qualidade questionável pode ser sim empolgante, por todos os motivos certos.

Seja por seu design inovador ou por seus recursos de ponta, a parceria entre a Casio e a japonesa NEC Mobile Communications é um robusto celular, que, em seu tempo, era objeto de consumo e era conhecido por seu alto preço. Se ele valia o investimento, somente o tempo pode confirmar.

Tem algum smartphone que você acha que deveria entrar na nossa lista pelo seu nome “diferentão”? Deixe nos comentários!