Tecnologia

Os 20 melhores jogos do PlayStation da década

Escrito por Paulo Carmino

Quais foram os 20 melhores jogos do PlayStation durante a década passada? Dizemos para você!

Fazer uma lista de melhores jogos é sempre um desafio, pois temos que levar em consideração o quão bem-sucedido ele foi, sua qualidade técnica e a diversão, sendo este último um valor subjetivo.

Por isso, se você tem um PlayStation 4 e quer ficar por dentro dos melhores games lançados para a plataforma, tanto o PS3 quanto o PS4, fizemos o trabalho pesado e você confere a lista abaixo. Além disso, não deixe de conferir também os games mais vendidos.

The Last of Us Remastered (2014 – PS4)

A remasterização de The Last of Us para o PlayStation 4 é caprichada (Foto: Reprodução)

Conhecido como um dos melhores (talvez o melhor) jogo do PlayStation 3, para esta lista veio o The Last of Us Remastered justamente por pegar um clássico, porem colocá-lo com gráficos levemente melhorados no PlayStation 4.

Sendo uma experiência bem cinematográfica, o game é indiscutivelmente bem feito em todos os pontos, chegando a ter cenas que podem arrancar muitas lágrimas dos jogadores. Por essa razão, o The Last of Us 2 é um dos jogos mais esperados do PlayStation 4 também.

Shadow of the Colossus (2018 – PS4)

Shadow of the Colossus para PS4 mantém a excelência do game de PS2 e é considerado um dos melhores jogos da década passada (Foto: Reprodução)
Shadow of the Colossus para PS4 mantém a excelência do game de PS2 (Foto: Reprodução)

Originalmente lançado para o PlayStation 2, o Shadow of the Colossus é um dos games considerados “obra de arte”, levando muitos a questionarem se os videogames também poderiam ser considerados expressões artísticas.

Justamente por isso, seu relançamento para o PlayStation 4 em 2018 causou grande alvoroço. O game coloca o jogador em um mundo aberto com 16 colossos, criaturas gigantescas que são os únicos inimigos do jogo. Todas as batalhas, sem exceção, são memoráveis.

Com excelência gráfica, uma experiência bastante diferente quando comparado a outros games, forte poder emocional e uma interatividade única, este é, sem dúvidas, um dos melhores jogos do PlayStation. Vale destacar que a trilha sonora também é excelente.

God of War (2018 – PS4)

Em God of War de 2018 sai de cena a mitologia grega e entra a mitologia nórdica (Foto: Reprodução)
Em God of War de 2018 sai de cena a mitologia grega e entra a mitologia nórdica (Foto: Reprodução)

Sendo ao mesmo tempo um reboot e uma continuação, o God of War de 2018 nos mostra o protagonista Kratos bem mais velho e com a presença de seu filho Atreus. Dessa vez, a mitologia grega “sai de cena” e entra em seu lugar a mitologia nórdica, algo justo, considerando os eventos de God of War 3.

Ele mantém todos os elementos que fizeram sucesso nos anteriores, como combates bem violentos, enigmas, sessões de plataforma e outros. No entanto, o jogo tem um “tom” mais maduro, e em diversos momentos a natureza violenta do Kratos parece ser um pouco reduzida devido a presença de seu filho também.

Além disso, algumas novidades na jogabilidade, como a câmera por trás do personagem, dão todo um “frescor” ao gameplay. God of War é um excelente exemplo de como atualizar uma fórmula fazendo mudanças bem significativas, mas sem deixar de ter a essência que faz o God of War ser amado pelos jogadores. Um “tiro certeiro”, tanto para os novos jogadores, quanto para os mais antigos.

Marvel´s Spider Man (2018 – PS4)

O jogo do Homem Aranha para o PS4 não inova, mas extrai ao máximo todos os elementos do sucesso de um jogo de mundo aberto (Foto: Reprodução)
O jogo do Homem Aranha para o PS4 não inova, mas extrai ao máximo todos os elementos do sucesso de um jogo de mundo aberto (Foto: Reprodução)

Considerado por boa parte do público como “o melhor jogo do Homem Aranha já produzido”, Spider-Man para PlayStation 4 é um jogo de mundo aberto desenvolvido pela Insomniac Games, que consegue capturar com maestria o universo do herói.

Apesar de não trazer inovações para o gênero mundo aberto, ele traz tudo que faz sucesso dentro deste segmento, mostrando um trabalho bastante competente dos desenvolvedores que se esforçaram em entregar uma experiência de excelência aos jogadores.

O game foi elogiado no mundo inteiro pela jogabilidade, gráficos e história. Quem gosta do Homem Aranha ou gosta de jogos em mundo aberto, definitivamente deve testá-lo.

Horizon Zero Dawn (2017 – PS4)

Horizon Zero Dawn gerou grande expectativa durante as prévias e conseguiu suprir, ou até superar, os anseios do público (Foto: Reprodução)
Horizon Zero Dawn gerou grande expectativa durante as prévias e conseguiu suprir, ou até superar, os anseios do público (Foto: Reprodução)

Considerado por muitos como o Zelda Breath of the Wild do PlayStation 4 (ou vice-versa), o Horizon Zero Dawn é mais um jogo de mundo aberto, porém te colocando em um futuro pós apocalíptico.

Chama a atenção que nada no game parece superficial, com uma história densa, mas ao mesmo tempo fácil de entender; uma estética riquíssima; combates desafiadores, porém justos ao jogador; e até mesmo a dublagem do game é bastante profissional.

Alcançando quase 8 milhões de cópias vendidas, este se tornou um dos jogos mais bem sucedidos comercialmente do PlayStation 4 e, muito provavelmente, renderá uma franquia no futuro.

Uncharted 4: A Thief´s End (2016 – PS4)

Uncharted 4 consegue se destacar dentro da própria série, que é considerada de excelência pela grande maioria dos críticos (Foto: Reprodução)
Uncharted 4 consegue se destacar dentro da própria série, que é considerada de excelência pela grande maioria dos críticos (Foto: Reprodução)

Sendo o último capítulo da história de Nathan Drake, Uncharted 4: A Thief´s End é mais um game que não inova, mas pega todos os elementos que fizeram sucesso ao longo dos jogos de Uncharted e melhora onde importa.

Tudo no game é grandioso, desde os gráficos que são indiscutivelmente belos, à construção dos personagens, e é claro, à história envolvente, com um desfecho daqueles que “abrem a boca” de qualquer jogador. Chama a atenção que a trama consegue se destacar dentro da própria série Uncharted, que já é conhecida por ser uma das melhores nesse segmento.

Some isso a excelente fluidez, com a ação, enigmas e história muito bem combinadas e temos um dos melhores jogos do PlayStation 4. Quem quiser ter uma boa experiência, Uncharted 4: A Thief´s End está mais do que recomendado.

Vale dizer que o game já vendeu mais de 15 milhões de cópias, se tornando o jogo mais bem sucedido comercialmente do PlayStation 4, fora os inúmeros prêmios que conquistou.

Gravity Rush 2 (2017 – PS4)

Gravity Rush 2 não aposta no realismo gráfico, mas tem visuais lindos dentro de um estilo mais cartunesco (Foto: Reprodução)
Gravity Rush 2 não aposta no realismo gráfico, mas tem visuais lindos dentro de um estilo mais cartunesco (Foto: Reprodução)

Provavelmente um dos jogos mais “underrateds” (pouco avaliados) da lista, o Gravity Rush 2 não rendeu tanta repercussão quanto os outros em termos de público, apesar de receber boas notas dos canais especializados.

Considerado um grande “salto” quando comparado ao primeiro game lançado para o PSVITa, o game tem uma premissa simples, porém a história vai se desenvolvendo de tal forma que envolve bastante o jogador. Além disso, ele tem mecânicas únicas, um mundo bem imaginativo e um estilo anime bem característico das produções japonesas.

Ele é uma mistura de ação com elementos de RPG e evolução de personagem, sendo difícil definí-lo em uma única categoria. Outro ponto de destaque são os chefes, todos muitos criativos e com um nível de dificuldade elevado, porém justo ao jogador.

Para quem quer um game menos “mainstream”, mas igualmente bom aos outros dessa lista, merece dar uma chance ao Gravity Rush 2.

Bloodborne (2015 – PS4)

Bloodborne é desenvolvido pela mesma equipe de Dark Souls, mas tem brilho próprio (Foto: Reprodução)
Bloodborne é desenvolvido pela mesma equipe de Dark Souls, mas tem brilho próprio (Foto: Reprodução)

O “Dark Souls” da era vitoriana, porém cheio de identidade própria, Bloodborne entra facilmente em qualquer lista de melhores jogos do PlayStation.

Mesmo com algumas falhas técnicas e bugs que afastam o título da perfeição, Bloodborne tem méritos suficientes e apresenta diversas novidades para o gameplay de Dark Souls, não sendo apenas mais um jogo genérico.

Com muitas horas de conteúdo, inúmeras missões, conquistas, e sendo caprichado em praticamente todos os pontos, este é daqueles games em que vemos que a equipe de produção estava realmente fazendo-o com amor, e merece ser conferido.

Segundo o canal Geek.com, Bloodborne é o “Castlevania em 3D” que todo mundo sempre quis.

Journey (2012 – PS3/PS4)

Journey é um jogo relativamente simples e pequeno, mas consegue envolver o jogador de modo único (Foto: Reprodução)
Journey é um jogo relativamente simples e pequeno, mas consegue envolver o jogador de modo único (Foto: Reprodução)

Clássicos dos jogos indie, esse game é mais um daqueles jogos difíceis de “traduzir em palavras”, por transmitir uma experiência bastante única e diferente. Em Journey você controla uma figura encapuzada por um vasto deserto, viajando rumo a uma grande montanha ao longe.

Mesmo com uma premissa aparentemente simplória, o game tem uma direção excepcional e é bastante inovador, além de que sua trajetória pode fazer muitos chorarem. Não a toa recebeu muitos prêmios e é considerado por muitos como melhor jogo do ano.

Somente jogando-o para entender o porquê é tão bom, e não falaremos mais sobre ele para não dar spoiler. Querendo uma experiência diferente e imersiva, jogue-o!

inFamous: Second Son (2014 – PS4)

Infamous The Second Son chamou a atenção na época pelos gráficos e a jogabilidade competente (Foto: Reprodução)
Infamous The Second Son chamou a atenção na época pelos gráficos e a jogabilidade competente (Foto: Reprodução)

Chegando bem no início da vida do PlayStation 4, o inFAMOUS: Second Son é o terceiro título da série Infamous e é considerado um dos melhores da série. Bastante “frenético”, ele tem como diferencial as escolhas morais, que definem diretamente como será a história, levando em consideração se você será mais “do bem” ou “do mal”

Apesar de não ser extremamente inovador, sendo um típico jogo de ação e aventura, ele é bom o suficiente para estar nessa lista por conseguir pegar os elementos do gênero e trazer uma experiência divertida. Vale dizer que o grande destaque são os gráficos, que para a época de seu lançamento (2014) estava muito acima da média de seus contemporâneos.

Yakuza 6: The Song of Life (2016 – PS4)

Yakuza é uma das séries "pós-consoles" da SEGA que vingou e é um verdadeiro fenômeno no mercado asiático. No ocidente, está conquistando cada vez mais espaço (Foto: Reprodução)
Yakuza é uma das séries “pós-consoles” da SEGA que vingou e é um verdadeiro fenômeno no mercado asiático. No ocidente, está conquistando cada vez mais espaço (Foto: Reprodução)

Mais um dentre os vários clássicos da SEGA, a série Yakuza sempre foi um fenômeno no continente asiático, porém demorou um pouco para ter a mesma penetração no ocidente. Felizmente o cenário mudou, e a “casa do Sonic” está trazendo os jogos para o lado de cá.

O Yakuza 6: The Song of Life é um jogo de ação e aventura que coloca o jogador na pele de Kiryu Kazuma em mais uma história envolvendo a máfia japonesa. No entanto, o grande destaque vai para a Dragon Engine, que coloca visuais para o game extraordinários e também por todo clima de “conclusão da história”.

God of War III Remastered (2015 – PS4)

God of War III remastered é uma atualização do jogo de PS3, melhorando os gráficos (Foto: Reprodução)
God of War III remastered é uma atualização do jogo de PS3, melhorando os gráficos (Foto: Reprodução)

Lançado originalmente para o PlayStation 3, a versão remasterizada do God of War III para o Playstation 4 só demonstra o quanto o game continua com visuais lindos, mesmo vindo de uma geração anterior.

Nesse game vemos o Kratos buscando vingança contra todos os deuses do olimpo. Para muitos fãs da trilogia original, este é o melhor game da série.

Persona 5 (2016 – PS3/PS4)

Persona 5 é o jogo mais popular da série (Foto: Reprodução)
Persona 5 é, provavelmente, o jogo mais popular da série (Foto: Reprodução)

E mais uma vez a SEGA entra na lista, desta vez com o Persona 5. Desenvolvido pela subsidiária Atlus, este game é o mais bem sucedido comercialmente da série e é o responsável por levar a franquia para uma grande audiência, não só os amantes de JRPG.

Tendo um visual bem distinto quando comparado aos outros da lista e personagens bastante carismáticos, aqueles que gostam de um bom jogo de RPG japonês deve testá-lo.

Death Stranding (2019 – PS4)

Death Stranding é o primeiro jogo de Hideo Kojima após sua saída da Konami (Foto: Reprodução)
Death Stranding é o primeiro jogo de Hideo Kojima após sua saída da Konami (Foto: Reprodução)

Um dos mais recentes, o Death Stranding conseguiu alcançar os dois extremos durante as prévias: uma parte do público estava muito entusiasmada por ser um jogo do lendário Hideo Kojima, o mesmo de Metal Gear Solid e Snatcher, enquanto outros não pareciam se interessar tanto porque os trailers e as prévias mostravam um jogo aparentemente tedioso.

O resultado final é de um jogo imersivo, com bastante variedade e uma história bem desenvolvida. É verdade que para os padrões dos games ocidentais, o Death Stranding pode ser bastante lento e “demorar a engatar”, mas aqueles acostumados com os jogos japoneses, como JRPGs, muito provavelmente curtirão esse game. Mais um ótimo trabalho de Hideo Kojima.

GT Sport (2017 – PS4)

GT Sport teve um lançamento conturbado, mas as atualizações fizeram ele "brilhar" (Foto: Reprodução)
GT Sport teve um lançamento conturbado, mas as atualizações fizeram ele “brilhar” (Foto: Reprodução)

Provavelmente o melhor jogo de corrida do PlayStation 4, o GT Sport é um game da série Gran Turismo focado no modo multiplayer online. É verdade que ele tem menos carros e pistas quando comparados a alguns títulos anteriores, e seu lançamento inicial não foi “dos melhores”, necessitando de diversas atualizações para ele vir a brilhar como deveria.

Chama a atenção também o modo “VR”, que coloca o jogador em um sistema de realidade virtual para que você tenha uma experiência de estar dirigindo um carro pelo lado de dentro. GT Sport é uma boa evolução da série Gran Turismo.

Street Fighter V (2016 – PS4)

Street Fighter V é bastante tradicional, mas brilha justamente por manter o que foi bom na série, refinando-o para uma boa experiência (Foto: Reprodução)
Street Fighter V é bastante tradicional, mas brilha justamente por manter o que foi bom na série, refinando-o para uma boa experiência (Foto: Reprodução)

Durante o lançamento, este foi outro título que também não foi dos melhores, com poucos personagens e um modo para um jogador bem minimalista, parecendo focar quase que exclusivamente no multiplayer. Além disso, o desempenho online, no início, também não foi dos melhores, com muitas quedas e instabilidade

No entanto, Street Fighter V é mais um caso em que as atualizações fizeram ele “brilhar” e praticamente todos os problemas foram sendo corrigidos. Além disso, as mecânicas em si forma consideradas das melhores da série, com jogabilidade fluida, dinâmica e com toda a “cara” de um jogo da série Street Fighter. Consegue inovar e manter a tradição na medida certa.

Ratchet & Clank (2016 – PS4)

Ratcher & Clank surgiu no PS2 em uma época que os jogos de plataforma com mascotes já não faziam mais tanto sucesso. Mesmo assim, ele conseguiu seu espaço e virou uma série (Foto: Reprodução)
Ratchet & Clank surgiu no PS2 em uma época que os jogos de plataforma com mascotes já não faziam mais tanto sucesso. Mesmo assim, ele conseguiu seu espaço e virou uma série (Foto: Reprodução)

O Ratchet & Clank de 2016 é ao mesmo tempo um remake e uma releitura do jogo lançado originalmente para o PlayStation 2, se conectando diretamente com o filme lançado.

Chama a atenção a aposta no gênero plataforma em uma época onde esses games estavam “em baixa”, se resumindo a alguns pequenos títulos, ou games como Sonic e Mario que permanecem com seus lançamentos todos os anos.

Aqui, a Insomniac Game fez novamente um excelente trabalho, e todos os elementos de um bom jogo do gênero estão aqui, com bastante “corre-e-pula”, destruição de inimigos e superação de obstáculos.

The Last Guardian (2016 – PS4)

The Last Guardian é mais um game que fica no meio termo entre "produto" e "obra de arte", segundo muitos críticos (Foto: Reprodução)
The Last Guardian é mais um game que fica no meio termo entre “produto” e “obra de arte”, segundo muitos críticos (Foto: Reprodução)

Desenvolvido pela mesma equipe de Shadow of the Colossus, o The Last Guardian ficou em produção por quase dez anos e era chamado de “sucessor espiritual” do game citado.

Sendo bem recebido, ele tem as mesmas virtudes de seu irmão mais velho: excelente história e visuais lindos, com personagens carismáticos e transmitindo uma boa experiência no geral. Vale dizer que ele foi nomeado para inúmeros “jogos do ano” pelos mais diferentes canais.

Persona 4: Golden (2012 – PSVita)

Persona 4 Golden é muito rico em elementos, transmitindo uma excelente experiência de JRPG (Foto: Reprodução)
Persona 4 Golden é muito rico em elementos, transmitindo uma excelente experiência de JRPG (Foto: Reprodução)

Sem dúvidas o Persona 5 é o game mais “mainstream” da série Persona, mas podemos dizer que o quarto episódio foi o responsável por “pavimentar” o sucesso da série. A edição “Golden” é uma espécie de Persona 4 “turbinado”, com novos personagens, novas cenas, nova dublagem, músicas e mecânicas repaginadas, transmitindo uma experiência nova, mesmo que continue sendo o Persona 4.

Com bons personagens, boa jogabilidade e todos os elementos que fazem um bom JRPG, este é mais um game que merece estar nessa lista. Persona 4: Golden é mais um clássico da SEGA.

Detroit: Become Human (2018 – PS4)

Detroit: Become human impressiona principalmente pelo alto nível de realismo (Foto: Reprodução)
Detroit: Become human impressiona principalmente pelo alto nível de realismo (Foto: Reprodução)

Sendo mais um jogo que “repagina” os antigos aponte e clique ao lado de Heavy Rain e Beyond Two Souls (outros dois games maravilhosos), o Detroit: Become Human chama a atenção principalmente pela narrativa e pelos gráficos impressionantes.

Questionamentos como “sentido da vida” e muita filosofia é transmitida ao jogador de modo orgânico e não parecendo forçado e nem careta. Foi indicado ao The Game Awards 2018 nas categorias melhor narrativa e melhor direção.

Fonte: Geek.com

Sobre o Autor

Paulo Carmino