Tecnologia

Niantic, estúdio de Pokémon GO, despede 230 funcionários e cancela jogo mobile da Marvel

A Niantic, responsável por Pokémon Go, está prestes a encerrar uma de suas filiais. Isso porque a empresa está em processo de fechamento de seu estúdio em Los Angeles e, como consequência, demitiu 230 funcionários, parou com o desenvolvimento de NBA All-World e cancelou Marvel: World of Heroes, seu próximo projeto.

A notícia foi enviada aos funcionários por e-mail. Na mensagem, John Hanke, fundador da empresa, disse que a decisão ocorreu porque as “despesas [cresceram] mais rápido que a receita” da companhia.

Além disso, ele diz que o mercado de jogos de realidade aumentada não é mais o mesmo desde o lançamento de Pokémon Go em 2016. Isso, juntamente da falta de engajamento de diversos projetos, fez com que as metas internas da Niantic não fossem cumpridas.

“O altamente competitivo mercado de jogos móveis de hoje exige qualidade e inovação. Também requer forte monetização e um núcleo social que pode impulsionar o crescimento viral e o engajamento a longo prazo. As equipes precisam de ferramentas de plataforma que sejam multiplicadores de força, permitindo-lhes construir com a mais alta qualidade com recursos de engajamento poderosos de forma rápida e eficiente. Nosso mapa e plataforma AR devem fornecer os recursos que os desenvolvedores desejam de maneira robusta e confiável. Não atingimos nossos objetivos em todas essas áreas”, finaliza.

Futuro da Niantic e Pokémon Go

Imagem: Mika Baumeister/Unsplash

No entanto, felizmente, Pokémon Go não terá nenhuma mudança em seu suporte, já que o projeto ainda é uma prioridade dentro da Niantic – que tem como objetivo mantê-lo “saudável e crescendo como um jogo para sempre”.

Além dele, outros produtos da empresa, como Pikmin Bloom, Peridot e Monster Hunter Now, continuarão a ser produzidos, mas Hanke destaca que a equipe tem “muito trabalho a fazer” para tentar manter a lucratividade desses projetos.

Via: Kotaku


Créditos: TecMasters