Geek

Microsoft quer comprar um estúdio japonês para criar exclusivos no Xbox

Escrito por Paulo Carmino

A Microsoft pode comprar um estúdio japonês para tornar o Xbox mais atraente no Japão.

Desde o ano passado, a Microsoft tem investido pesadamente em estúdios que produzirão jogos exclusivos para a plataforma Xbox, que inclui o PC e os consoles da marca. A nova estratégia é uma correção de rumo após a constatação de que um dos pontos fracos do Xbox One, principalmente em comparação com o PlayStation 4, foi a falta de bons jogos exclusivos.

No último ano, oito novos estúdios foram comprados e agrupados sob a bandeira Xbox Game Studios, sendo a mais recente aquisição o Double Fine, de Psychonauts. São todos estúdios ocidentais, que produzem jogos pouco conhecidos no Japão, o que significa que o próximo Xbox pode ser mais atraente para a maior parte do mundo, mas dificilmente irá mudar o estado de rejeição que a marca tem no mercado japonês.

Falando ao site Gamesindustry.biz durante a E3, o chefe do Xbox, Phil Spencer, reconheceu a necessidade de reforçar o portfólio “first party” com conteúdo feito sob medida para o peculiar público japonês. A solução para isso seria a aquisição de um estúdio no Japão.

“Acho que seria bom se encontrássemos um estúdio asiático, em particular um estúdio japonês, para adicionar [aos nossos estúdios]”, disse ele. “Eu gostava quando tínhamos uma capacidade de first party no Japão. Temos uma pequena equipe lá, mas acho que podemos fazer mais”.

Hoje o Xbox tem jogos japoneses de sucesso, mas estes não são títulos exclusivos e muitos sequer são lançados na versão para Xbox no Japão.

“Através de nossas viagens ao Japão, eu adoro ter Phantasy Star de volta ao nosso palco com a Sega – achei fantástico”, disse Spencer. “Miyazaki-San, antes com Dark Souls e agora tendo Elden Ring em nosso palco… os criadores japoneses apareceram mais e mais”.

O próximo Xbox será lançado no final de 2020.

Sobre o Autor

Paulo Carmino