Meio Ambiente

Mancha de óleo atinge rios Quati e Iguaçu, no Paraná

Na última segunda-feira (16), o motorista de um caminhão tanque despejou sua carga de resíduos de óleo na beira da estrada, na BR-277, em Cascavel, Paraná. O óleo poluiu o Rio Quati e a polícia permanece em busca do motorista responsável pelo ato.

Na última segunda-feira (16), o motorista de um caminhão tanque despejou sua carga de resíduos de óleo na beira da estrada, na BR-277, em Cascavel, Paraná. O óleo poluiu o Rio Quati e a polícia permanece em busca do motorista responsável pelo ato.

No intuito de evitar que a mancha de óleo se alastrasse pelos outros rios da região, o Corpo de Bombeiros e os Técnicos do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) passaram a madrugada tentando conter o avanço dos resíduos, que foram despejados por volta das 19h. A principal medida foi fazer barreiras de contenção.

Mesmo assim, os resíduos jogados na rua passaram por um bueiro até chegar ao Rio Quati e, consequentemente, chegaram ao Rio Iguaçu, onde as águas se encontram. A polícia não tem muitas informações, mas está à procura do autor do crime ambiental. “Sabemos que é um caminhão tipo tanque que transporta resíduos de óleo queimado”, disse o policial rodoviário Laerte Castrillon, em entrevista ao Jornal da Globo do Paraná.  

O Rio Iguaçu é o maior do estado. Talvez por isso as primeiras ações já ocorreram à noite, mesmo com a dificuldade no trabalho causada pela escuridão. Somente na manhã da última terça-feira (17) é que a situação real e o prejuízo foram totalmente identificados. 

Em fevereiro deste ano, ocorreu algo parecido nos rios da região, porém em maior proporção, pois foi resultado de um acidente entre dois caminhões com carga de óleo. Durante o período, a população ficou uma semana sem água. Segundo o Jornal da Globo do Paraná, pelo menos 120 mil pessoas ficaram sem abastecimento. O mesmo veículo informou que a Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) garante que a falta de água não se repetirá desta vez.

Redação CicloVivo

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter