Desenvolvimento

Ilha em São Tomé e Príncipe quer se tornar livre de plástico até 2020

Os moradores podem abastecer suas garrafas de aço nas 13 fontes de água potável instaladas na ilha.

Uma ação simples mobilizou a comunidade da Ilha do Príncipe, em São Tomé e Príncipe, para a coleta e descarte apropriado de mais de 200 mil garrafas plásticas de sua reserva de biosfera.

Através da campanha intitulada “Plástico Não: Um pequeno gesto está na nossa mão”, moradores que recolhessem 50 garrafas de plástico poderiam trocá-las por uma de aço inoxidável, que pode ser reutilizada sem limites nas 13 fontes de água potável instaladas na ilha como parte da iniciativa.

Tendo início em fevereiro de 2014, a campanha completa agora um ano com uma soma de 200 mil garrafas plásticas retiradas. A campanha de conscientização sobre a importância do descarte apropriado e preservação do meio parte faz parte da estratégia do governo regional para tornar a Ilha do Príncipe “livre de plástico” até 2020.

A campanha representa uma parceria entre o governo regional de Príncipe, por meio da Reserva da Biosfera da Ilha do Príncipe, a Organização da ONU para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), o Ministério da Agricultura, da Alimentação e do Meio Ambiente espanhol, e o Grupo HBD.

Agência Unesco