Tecnologia

IFA 2020 será o primeiro evento tecnológico presencial, desde início da pandemia do novo coronavírus

Escrito por Paulo Carmino

Com a ajuda de autoridades de saúde alemãs, IFA 2020 será o primeiro evento de tecnologia a ocorrer presencialmente desde o início da pandemia

No final do mês passado, a organização da IFA 2020 confirmou que a edição deste ano do evento não estava cancelada, e que ela aconteceria este ano em um formato “inovador” que levaria em conta a necessidade de distanciamento social por conta da pandemia de COVID-19. E, nesta terça-feira (19), finalmente foi revelado como será este formato.

Em uma coletiva de imprensa transmitida pela internet, Jens Heithecker, diretor executivo da IFA, afirmou que o evento não apenas continuará acontecendo como não será uma “versão digital” do mesmo, mas sim um evento presencial – o primeiro do mercado de tecnologia desde o início da pandemia.

A IFA 2020 ocorrerá na cidade de Berlim (Alemanha) entre os dias 3 e 5 de setembro mas, claro, não será exatamente como os anos anteriores. A principal diferença é que a edição deste ano não será aberta ao público como as anteriores, e apenas aqueles que receberem um convite poderão participar.

A experiência da IFA 2020 será dividida em quatro espaços com temas específicos, sendo um deles focado para que as marcas possam mostrar as inovações que trazem ao mercado, um para a apresentação das das tecnologias mais recentes que serão lançadas no mercado, um terceiro destinado para OEMs e ODMs (empresas que fabricam produtos e designs cujos direitos são vendidos para que outras marcas os utilizem ou revendam como sendo delas próprias), e um espaço onde representantes da indústria e do comércio poderão fechar negócios.

IFA 2020 contra o novo coronavírus

Considerada a maior feira de eletrônicos da Europa, a IFA acontecerá nos dias 4 a 9 de setembro de 2020

De acordo com a organização, cada um desses espaços contará com um número máximo de mil pessoas, fazendo assim com que, no total, a IFA 2020 tenha uma lotação máxima de 4000 pessoas. Isso permite que ela possa acontecer de forma presencial sem problemas, já que uma lei alemã proíbe que qualquer evento com mais de 5000 pessoas aconteça até o dia 24 de outubro.

A continuação do evento de forma presencial será possível devido a uma parceria entre a organização da IFA 2020 e as entidades sanitárias e de saúde do governo alemão, que irão garantir que todos os presentes sigam as normas de distanciamento social e higiene, além de evitar que ocorram aglomerações de pessoas nos espaços do evento.

De acordo com Heithecker, a IFA em Berlim definiu este novo modelo de evento para poder oferecer às pessoas o tipo de contato humano que tanto desejam com total segurança, e para as marcas uma plataforma onde poderão mostrar os produtos que chegarão às lojas para as compras de fim de ano, e o executivo acredita que o evento será o marco inicial da recuperação de todo o mercado de tecnologia pós-pandemia do COVID-19.

A Alemanha é um dos países da Europa que melhor combateram a pandemia de COVID-19, investindo pesado em testes para sua população e na compra de respiradores para equipar todos os leitos de UTI do país, além da instituição de uma quarentena geral desde março, que incluiu a aplicação de multas para qualquer pessoa que saísse de casa sem necessidade – e, por isso, está aos poucos retornando às atividades normais.

No último final de semana ocorreram os primeiros jogos oficiais da Bundesliga (a liga alemã de futebol), que se tornou o primeiro grande evento esportivo em toda a Europa a retomar suas atividades. E agora, com a confirmação da IFA 2020 como um evento presencial, fica claro que, caso se tome as medidas necessárias, é possível retornar aos poucos para a convivência em espaços públicos mesmo antes da existência de uma vacina para o COVID-19.

Fonte: IFA



Sobre o Autor

Paulo Carmino