Cidadania

Famílias carentes trocam restos de comida por alimentos orgânicos em Nova Iorque

Programa foi criado por dois estudantes de design, que ficaram preocupados com o desperdício de resíduos orgânicos na megalópole.

Dois estudantes de design de Nova Iorque criaram o projeto Hello Compost, o qual permite que as famílias carentes troquem restos de comida por alimentos orgânicos frescos. Por meio da iniciativa, a dupla não só alerta para a importância do reaproveitamento dos resíduos gerados em casa, mas também oferece à população uma dieta mais saudável, aumentando a qualidade de vida dos moradores do local.

Os nova-iorquinos que participam do sistema criado por Aly Blenkin e Luke Keller recebem sacos com isolamento de odor, em que são depositados os resíduos. Quando estão preenchidas, as sacolas são enviadas ao projeto EATS, uma ONG de agricultura orgânica urbana situada na cidade. A partir daí, a instituição fica responsável por pesar os resíduos e substituí-los por créditos para as famílias, que trocam a quantia de lixo por alimentos frescos, produzidos por agricultores locais.

A ideia surgiu depois que a dupla flagrou alguns moradores jogando lixo orgânico na rua: além da falta de educação, os estudantes ficaram perplexos com o desperdício de materiais biodegradáveis, que podem ser reaproveitados por meio da compostagem, mas, mesmo assim, ainda respondem por 35% do lixo produzido em Nova Iorque.

Com o direcionamento dos resíduos orgânicos para a compostagem, é possível gerar eletricidade e aumentar a fabricação ecologicamente correta de adubos, além de diminuir a quantidade de lixo descartado indevidamente no planeta. A megalópole norte-americana já desenvolve um programa obrigatório de reciclagem de resíduos orgânicos – que existe em outras grandes cidades dos EUA, como Seattle e São Francisco. 

Foto: Divulgação/Hello Compost

Com informações do InHabitat.
Redação CicloVivo