Tecnologia

Estudantes brasileiros seguem conceito chinês e projetam catraca que gera energia

Escrito por Forbiddeen

Estudantes brasileiros desenvolveram um conceito de energia elétrica limpa gerada por meio de catracas do metrô. A ideia foi premiada em um concurso de energia elétrica e segue o modelo de catraca criado por estudantes chineses.

Estudantes brasileiros desenvolveram um conceito de energia elétrica limpa gerada por meio de catracas do metrô. A ideia foi premiada pelo concurso de energia elétrica da EDP, University Challenge, e segue o modelo de catraca criado por estudantes chineses.

Os três alunos de administração da Faculdade de engenharia (FEI) receberam o prêmio internacional da EDP pela forma de captação de energia não convencional. Converter o movimento das catracas em eletricidade foi a ideia do trio de inventores formado por Renato Figueiredo, Lucas Rodrigues e Tatiana da Silva.

O projeto foi pensado para ser aplicado em locais de transporte coletivo, mas segundo os estudantes nada impede que seja implantado de outra maneira. A invenção pode ser útil, principalmente, em São Paulo, uma cidade em que diariamente mais de dois milhões de pessoas utilizam o transporte público.

O concurso EDP premia as melhores iniciativas desenvolvidas por universitários. Para participar era necessário elaborar um plano de marketing, porém este trio surpreendeu com a sugestão de usar geradores elétricos acoplados às catracas do metrô e de trens. Com a ajuda da bolsa de estudo de R$15 mil e a possibilidade de intercâmbio na Europa os alunos irão aperfeiçoar o projeto.

“Assim como a água passa pelas turbinas de uma hidrelétrica gerando energia, as pessoas passarão pelas catracas e portas giratórias e terão os seus movimentos transformados em eletricidade. É algo simples e eficiente e que utiliza fonte de energia limpa”, explica o estudante Renato.

Por ser apenas um projeto de marketing, os universitários da FEI não se preocuparam em pensar no mecanismo que transformasse energia cinética em elétrica. Porém, estudantes chineses já haviam pensado em como tornar possível esta ideia.

A Universidade de Tecnologia de Guangdong criaram a catraca que Green Pass que converte a energia cinética produzida por cada pessoa, que por elas passam, em eletricidade. Assim geram energia elétrica, que serve para realizar algumas funções da catraca: validação de cartões, emissão de bilhetes, controle e contagem de pessoas. O sistema funciona com uma catraca normal, mas em conjunto com um gerador de energia renovável. Este conceito venceu várias competições nacionais e internacionais de Design, incluindo o Prêmio Conceito Alemão IF, considerado o Oscar do Desenho Industrial.

É preciso continuar desenvolvendo a ideia, para que sejam acessíveis e possam futuramente substituir os modelos atuais. Além de contribuir com a redução de gastos é uma forma de incentivar a geração de energia limpa. Com informações do Eco Cidades e Greenvana.

Redação CicloVivo

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter

Sobre o Autor

Forbiddeen