Vida Sustentável

Dicas ecológicas para retirar 8 tipos de manchas

Muitos recorrem às dicas do tempo da vovó, mas é preciso ter cuidado para não piorar o problema.

O que você faz quando seu móvel ou tecido é manchado? Muitos recorrem às dicas do tempo da vovó, que, às vezes até dão certo, mas também podem ser um risco, uma vez que se utiliza produtos nem sempre adequados. Pensando nisso, a sócia da rede Natureza & Limpeza, especializada em serviços de limpeza ecológica, Ana Paula Barcena dá algumas dicas para driblar o problema.

Café no sofá – Ao derramar café no sofá muitas pessoas recorrem ao primeiro produto que encontram na frente para retirar a mancha, quase sempre utilizam limpa carpetes ou até mesmo álcool em gel, que podem danificar o tecido. O ideal é aplicar no sofá uma pedra de gelo em cima da mancha até ela clarear. Também é indicado impermeabilizar os estofados, mas é importante checar antes se a empresa de limpeza utiliza produtos não inflamáveis à base de água e inodoros, pois esses produtos não alteram a aparência e a maciez do estofado, secam em apenas seis horas após a aplicação e não possuem cheiro, podendo ser aplicados próximos a crianças, animais e gestantes.

Mancha de sangue – O ideal é aplicar água oxigenada no local e não vinagre, como muitas pessoas fazem. Deixe agir por 15 minutos e passe um pano seco, a mancha sairá em um passe de mágica.

Peças de couro – Cadeiras, sofás, jaquetas e pufes precisam de cuidados redobrados, pois muitas pessoas limpam o couro com água, vinagre e condicionador de cabelo, o que pode danificar o tecido e contribui para formar rachaduras. O ideal é fazer a limpeza profunda e hidratar com uma empresa especializada que trabalhe com produtos específicos para couro, pois isso trará a cor de volta sem rachaduras. Outro ponto importante é usar um hidratante corporal para manter a hidratação do couro a cada seis meses.

Chicletes no tapete – Chiclete no tapete é um problema sério, mas pode ser retirado com o uso de um secador de cabelo, na temperatura máxima, sobre o chiclete. Com a outra mão, retire o chiclete com um filme plástico. Os resíduos do chiclete podem ser retirados com uma escovinha de cerdas macias, detergente e pano seco.

Urina de cachorro e gato – Já no caso da urina do tapete é mais fácil, pois existe um produto solidificador, que em cinco minutos depois de aplicado sobre o líquido, transforma e na sequência , que pode ser aspirado e tira todo o odor.

Marcas de sapato no carpete – Essa situação acontece em carpetes com mais de cinco anos que nunca foram lavados profissionalmente para tirar a poluição do dia-a-dia, ácaros e bactérias. O ideal seria contratar uma empresa para acabar com todo o pó e os germes no carpete. Este processo é recomendado a cada seis meses para quem sofre de alergia e uma vez por ano para quem não tem problemas alérgicos.

É importante aspirar semanalmente e evitar o uso de produtos domésticos que acumulam resíduos e podem manchar o carpete.

Vinho na roupa – O método de limão e sal é mais prático, pois usa ingredientes simples. Assim que o vinho for derramado na roupa, coloque em cima da mancha sal e suco de limão. Deixe a mistura agir por cerca de 30 minutos, até que a mancha seja retirada. Em seguida esfregue e lave normalmente. Mas antes de usar essas dicas é sempre bom ler atentamente a etiqueta da peça para que não tenha contra indicações.

Se não for possível seguir as recomendações acima, pois está fora de casa, use gelo sobre o tecido para evitar que o vinho seja absorvido e quando chegar em casa, siga um dos procedimentos citados para remover definitivamente a mancha.

Mancha de manteiga em cadeiras – Elimine os resíduos de gordura com talco e se a mancha não for removida, utilize um pano umedecido com água e sabão. Lave as cadeiras e impermeabilize para evitar acidentes futuros.