Geek

Deputado do PSL apresenta projeto para criminalizar jogos violentos

Escrito por Paulo Carmino

Um projeto de lei apresentado pelo deputado federal Junior Bozzella, do PSL de São Paulo, pretende tornar crime o desenvolvimento e comercialização de jogos violentos no Brasil.

O autor do projeto alega que jogos violentos são os responsáveis pela “banalização da vida e da violência pela população jovem” e faz uma associação entre eles e a recente tragédia na escola de Suzano, em São Paulo.

“A presente proposta visa a proibição da comercialização ou disponibilização desse tipo de jogo ou aplicação em nosso país, de modo a diminuir a chance de ocorrência de tragédias como a que observamos recentemente na cidade de Suzano. É preciso ao menos dificultar que a nossa sociedade, em especial nossos jovens, entrem num clima de selvageria que leve a atos tão desastrosos. Para isso, é preciso punir mais severamente quem dissemina a incitação à violência e ao crime por meios de grande alcance, como a internet e os meios de comunicação de massa”.

“Desta forma, propomos triplicar as penas para o tipo penal de “incitação ao crime” para quem se utiliza de meio de grande alcance, bem como incluímos a distribuição e o desenvolvimento de jogos violentos como práticas que concorrem para o mesmo delito”.

Bozzella, que aparentemente odeia jogos, não cita qualquer estudo que comprove a influência dos jogos em tragédias como a de Suzano ou aumento da violência, mesmo porque todas as pesquisas acabam por concluir que não existe tal correlação.

O projeto de lei pode ser lido no site da câmara.

Sobre o Autor

Paulo Carmino