Geek

Death Stranding fará sentido e deve ficar realmente divertido da metade pra frente, diz Kojima

Escrito por Paulo Carmino

Faltando menos de dois meses para o lançamento, Death Stranding continua intrigando o público e guardando muitos mistérios, inclusive sobre como será a jogabilidade e se esta consiste em mais que caminhar por um mundo que parece ser bem vazio.

Em uma nova entrevista, o designer Hideo Kojima, que a cada tentativa de esclarecer um mistério acaba criando outros, revelou que o jogo deve ser mesmo devagar no início, mas provavelmente ficará muito bom da metade pra frente, quando as coisas começarem a fazer sentido para o jogador.

“Você é conduzido muito devagar no início”, disse Kojima ao site Gamereactor. “Não é como O Exterminador do Futuro ou Star Wars. Não há explicação nem nada. É muito fácil fazer dessa maneira e posso fazê-lo, mas a história progride lentamente. Especialmente no começo. Você se sentirá perdido, mas não se preocupe – você se encaixará naturalmente. O sistema será explicado”.

“Algumas pessoas dizem que é quase como o filme Alien, onde você está gradualmente descobrindo sobre o que é o mundo inteiro, o que você pode fazer e não fazer. Talvez seja realmente divertido quando você tiver completado 50% do jogo. O jogador, como em shooters e outros gêneros, entra no jogo com uma regra conhecida e acha que sabe do que se trata um jogo. Eu não queria passar esse sentimento. Todos devem começar do ponto zero, não sabendo como pegar e jogar. O que eu mostrei deixou vocês intrigados, mas tudo realmente faz sentido quando você joga o jogo”.

Kojima disse ainda que tudo depende das escolhas do jogador em Death Stranding, desde como você escolhe “escalar uma montanha”a como você decide seu caminho e para onde ir. E se você morrer, sua alma precisará encontrar seu corpo no vazio para voltar.

Death Stranding será lançado em 8 de novembro para o PS4.

Sobre o Autor

Paulo Carmino