Tecnologia

confira sua vida e obra

Com o aniversário de 80 anos de Hayao Miyazaki, preparamos um especial sobre sua vida, suas animações e sobre o Studio Ghibli

Quando falamos de cinema, é cada vez mais comum nos tempos modernos muitos considerarem os filmes de animação alguns dos principais expoentes de como o cinema é uma arte. Um dos grandes responsáveis por essa concepção ter se tornado tão popular é Hayao Miyazaki, um dos fundadores do lendário Studio Ghibli e um dos diretores japoneses mais famosos e premiados da indústria. Nesse dia 5 de Janeiro, Miyazaki completou 80 anos, e que forma melhor de celebrar do que falando de sua vida e obra?

Quem é Hayao Miyazaki

Hayao Miyazaki nos anos 90.

Hayao Miyazaki é um diretor e animador japonês conhecido por suas obras que comentam sobre a relação entre natureza e tecnologia, e sobre a humanidade como um todo. Ele é um dos fundadores do Studio Ghibli, onde suas obras produzidas com o selo do estúdio ganharam reconhecimento internacional e são consideradas por muitos como alguns dos principais exemplos de animações como arte existentes no cinema.

Miyazaki nasceu em Tokyo, e desde cedo demonstrou interesse em mangá (os quadrinhos do Japão) e animações. Formado em 1963 em ciências sociais e economia, ele logo seria contratado pela Toei Animation, um dos maiores estúdios do Japão e conhecido aqui no Brasil por ser o estúdio responsável por animações famosas como Dragon Ball Z e Cavaleiros do Zodíaco.

Depois de trabalhar como assistente de animação em vários trabalhos da Toei, em 1971 ele se juntaria ao estúdio A-PRO, em 1973 ao estúdio Nippon Animation e, finalmente, em 1979, iria estrear como diretor em O Castelo de Cagliostro, um filme de Lupin 3rd, um famoso personagem japonês. Em 1982, escreveu um mangá chamado Nausicaä do Vale do Vento e, em 1984, em um dos seus últimos trabalhos sem envolver o Studio Ghibli, fez uma adaptação em animação de Nausicaä que se tornaria um dos maiores exemplos de produções japonesas de qualidade pelo mundo inteiro.

Graças a esses anos de trabalho, Miyazaki ficaria bem reconhecido entre os animadores japoneses, o que começou a abrir o caminho para a eventual fundação do Studio Ghibli.

A fundação do Studio Ghibli

Hayao Miyazaki
O logotipo do Studio Ghibli, com o personagem Totoro como sua principal marca.

Em 15 de junho de 1985, Hayao Miyazaki, Isao Takahata e Toshio Suzuki fundaram o Studio Ghibli. O primeiro filme, O Castelo no Céu, foi dirigido por Miyazaki e foi muito bem recebido. O filme que realmente se tornaria a cara do estúdio seria Meu Vizinho Totoro. A criatura que empresta nome ao filme se tornaria um símbolo infantil inicialmente no Japão e depois no mundo inteiro, sendo um dos mais populares da cultura japonesa.

O Studio Ghibli, porém, não tem só produções de Hayao Miyazaki. No mesmo ano de Totoro, o drama Túmulo dos Vagalumes seria lançado. Retratando a realidade de crianças após a bomba atômica de Hiroshima, o filme é considerado uma das animações mais tristes já feitas, e é um dos retratos mais viscerais dos efeitos da bomba.

O Studio continuaria acumulando uma grande quantidade de críticas positivas com os mais variados lançamentos sendo bem recebidos, e em 2002 o filme A Viagem de Chihiro ganhou o Oscar de melhor animação. O estúdio continua em atuação até hoje, com alguns grandes filmes produzidos na última década como O Conto da Princesa Kaguya e Vidas ao Vento.

Os melhores filmes dirigidos por Hayao Miyazaki

Escolhemos alguns filmes dirigidos por Hayao Miyazaki que você deve assistir. Todos eles estão disponíveis na Netflix.

Porco Rosso

Se passando na Itália dos anos 1920, Porco Rosso conta a história de um ótimo piloto de aviões que, após a guerra, é amaldiçoado em ter uma cabeça de porco. Vivendo muitas aventuras em seu avião, o tom aparentemente leve do filme na verdade esconde uma grande crítica à guerra, marca tanto do Studio Ghibli quanto do próprio Hayao Miyazaki.

Princesa Mononoke

Se passando no Japão na era Muromachi, a animação acompanha o príncipe Ashitaka viajando pelo país para achar uma cura para uma maldição que irá matá-lo. Durante suas aventuras, ele vai vendo o impacto da humanidade na natureza e o quanto isso causa reações adversas das mais diversas formas para todos os envolvidos.

A viagem de Chihiro

Vencedor do Oscar de Melhor Animação em 2003, o filme conta com tons sobrenaturais e espirituais a aventura de Chihiro, que após visitar uma vila abandonada com os pais, acaba obtendo contato com bruxas, espíritos e animais místicos. Tendo como base principal temas do budismo, o filme é um deleite de reflexões sobre a religiosidade e, acima de tudo, o folclore japonês.

Meu Vizinho Totoro

A familia Kusanabe, composta pelo pai Tatsuo e pelas duas filhas Satsuki e Mei, se muda para uma casa próxima do hospital onde a mãe das meninas está se recuperando. Conforme elas vão se adaptando à nova casa, espíritos vão aparecendo para fazer companhia, e um deles, um bicho fofo gigantesco que Mei chama de “Totoro”, se torna um grande amigo. Um dos filmes de animação mais belos já feitos, conta com uma série de cenas que se tornaram parte importante da iconografia do Studio Ghibli.

Nausicaä do Vale do Vento

Único dos filmes citados aqui que não saiu com o selo do Studio Ghibli, Nausicaä conta a história de um mundo mil anos depois de uma guerra apocalíptica. Com a superfície terrestre repleta de florestas cheias de venenos e insetos mutantes, vilarejos e civilizações vão se instalando nos poucos lugares seguros. É em um desses vilarejos, o Vale do Vento, que a Princesa Nausicaä irá começar sua jornada e se descobrir uma grande salvadora.

Fonte: Farou Magazine, Studio Ghibli Brasil