Geek

CEO da Ubisoft comenta sobre sumiço de Splinter Cell e pede paciência aos fãs

Escrito por Paulo Carmino

O CEO da Ubisoft, Yves Guillemot, ofereceu uma explicação sobre o sumiço da série Splinter Cell, que não rende um jogo novo desde Splinter Cell: Blacklist em 2013.

Segundo o executivo, o zelo dos fãs teria sido um empecilho que pesou na hora de decidir entre um novo Splinter Cell ou mais um Assassin’s Creed.

“Quando você cria um jogo, você tem que ter certeza de que virá com algo que será diferente do que você fez antes”, disse ele ao site IGN. “Da última vez que fizemos um Splinter Cell, tivemos muita pressão de todos os fãs dizendo: ‘Não mude; não faça isso; não faça aquilo’”. Então, algumas equipes estavam mais ansiosas para trabalhar na marca.

Guillemot assegurou que Splinter Cell continua sendo uma franquia de interesse da Ubisoft, e o público verá um novo jogo mais cedo ou mais tarde.

“Agora há algumas coisas e algumas pessoas que estão olhando para a marca; cuidando da marca. A certa altura vocês verão algo, mas não posso dizer mais do que isso”, acrescentou ele. “Também por causa de Assassin’s Creed e de todas as outras marcas, as pessoas queriam trabalhar mais nessas marcas, então temos que seguir o que eles gostam de fazer”.

A Ubisoft está planejando lançar até quatro novos jogos no ano fiscal que termina em março de 2020. Splinter Cell, bem como Watch Dogs 3 e um Assassin’s Creed sobre vikings podem ser três deles.

Sobre o Autor

Paulo Carmino