Cidadania

Campanha usa grafite para conscientizar sobre câncer de mama

Batizada de “Tinta contra o Câncer”, a ação foi lançada nos muros paulistanos.

Uma ação criativa usa a arte para alertar sobre importância da prevenção e diagnóstico precoce do tipo mais comum da doença no sexo feminino. A campanha teve início no Brasil e, há pouco tempo, chegou a Londres, tornando-a mundial.

Batizada de "Tinta contra o Câncer", a ação foi lançada pela JWT e A.C.Camargo Cancer Center em outubro do ano passado nos muros paulistanos. Há cerca de três meses a campanha se estendeu para a Europa, mais precisamente na capital inglesa, que recebeu, em um mural localizado na Leonard Street, a intervenção do artista Bleriot.

Assim como os brasileiros, Bleriot retratou, em grafite, uma mulher que fez uma mastectomia (cirurgia de retirada do seio). Funciona assim: cola-se sobre os grafites um papel tipo lambe-lambe, criando o efeito de que um dos seios do desenho foi retirado. A ideia surgiu para dar ainda mais força aos esforços da Liga do Rosa, movimento lançado pelo A.C.Camargo Cancer Center, de São Paulo.

A doença, segundo estimativas do INCA, deve atingir 57 mil mulheres no país em 2014. A boa notícia é que, diagnosticado precocemente, as chances de sucesso no tratamento do câncer de mama superam os 90%.

Além de abordar a importância da prevenção, a proposta ao retratar a mastectomia é mostrar que a retirada do seio está longe de representar a perda da feminilidade e do amor à vida. "Uma cicatriz no mesmo lugar onde antes estava um seio não representa uma derrota e sim a confiança em superar a doença. Toda mulher em tratamento é uma guerreira, pois seu foco é lutar pela vida", destaca a cirurgiã oncologista e diretora de Mastologia do A.C.Camargo, Maria do Socorro Maciel.

Os grafites da ação recebem a assinatura "Qualquer mulher pode ser vítima do câncer de mama" e da hashtag #LigaDoRosa.  

Redação CicloVivo