Geek

Amazon deve estrear serviço de streaming de jogos em 2020

Escrito por Paulo Carmino

A Amazon está se preparando sua mais ambiciosa incursão no mercado de games com o lançamento de um serviço de streaming em 2020, de acordo com novos rumores.

No início do ano, o site The Information revelou que a Amazon estava trabalhando em um serviço de streaming de jogos similar ao Google Stadia. Naquela época, foi comentado que a empresa estava conversando com grandes editoras para trazer conteúdo à nova plataforma.

Agora, uma nova reportagem da CNET revela que o projeto está avançado e a Amazon planeja anunciar o serviço no próximo ano.

As fontes da CNET revelaram ainda que o serviço usa a infra-estrutura da AWS e que a empresa planeja integrá-lo ao Twitch da mesma maneira que o Google fez com o Stadia e o YouTube, proporcionando algumas experiências únicas para os jogadores.

Embora não fale explicitamente sobre seus planos ainda, a Amazon já deu várias pistas de que pretende competir no mercado de distribuição de jogos tradicionais usando tecnologia de streaming. “Acreditamos que a evolução que começou com as comunidades de fliperama um quarto de cada vez, crescendo para as transmissões ao vivo e e-sports de hoje, continuará para um futuro em que todos são jogadores e todos os jogadores podem criar, competir, colaborar e se conectar a outros em grande escala”, diz uma oferta de emprego relacionada ao novo serviço.

A Amazon tem flertado com os games há alguns anos e mais recentemente criou equipes internas de desenvolvimento de jogos que não renderam muitos frutos. Aparentemente, a iniciativa no streaming é a mais ambiciosa da empresa até agora e o “timing” coincide com a chegada da nova geração liderada pelo PlayStation 5, Xbox Scarlett e o Stadia. “As chances de eles deixarem o [Xbox] Scarlett e PS5 serem lançados sem que a Amazon esteja lá são zero”, opinou o analista da Wedbush, Michael Pachter.

O Google Stadia foi lançado na semana passada sob desconfiança do público e crítica. Segundo rumores, a adesão ao serviço estaria abaixo da expectativas do Google por enquanto.

Sobre o Autor

Paulo Carmino