Meio Ambiente

5 novos locais eleitos como patrimônios da humanidade

Mais vinte e seis lugares na Terra entraram para a lista da Unesco.

Mais vinte e seis lugares na Terra entraram para a lista da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) como patrimônios da humanidade. Com esta inclusão, a seleção de regiões conta agora com 1.007 sítios em 161 países.

O anúncio foi realizado na última semana durante a reunião 38ª sessão do Comitê do Patrimônio Mundial da Unesco, que aconteceu em Doha, no Qatar. Na ocasião, o primeiro-ministro do país, Abdalá bin Jalifa al Zani, afirmou que doaria US$ 10 milhões a um novo fundo de proteção aos sítios tombados afetados por conflitos ou desastres naturais. Confira abaixo alguns dos locais:

– Parque Nacional do Grande Himalaia, na Índia


Crédito da foto: Great Himalayan National Park/Divulgação

Habitat de mais de 375 espécies de fauna, tendo mamíferos, répteis, anfíbios, moluscos, uma grande quantidade de aves, entre outras espécies. A região, localizada em Himachal Pradesh, tem papel fundamental na conservação do noroeste do Himalaia.

Cobertos por picos nevados, geleiras, rios e espécies exóticas da flora e fauna, o local abriga as mais altas montanhas do planeta, que recebe aventureiros dispostos de todas as partes do mundo.  

– Esferas de pedra de Diquís, na Costa Rica


Crédito da foto: Museo Nacional de Costa Rica/Juan Julio Rojas

A origem das esferas de pedras pré-colombianas encontradas no Delta de Diquis, sul do país costa-riquenho, é cercada por mitos. Encontradas pela primeira vez em 1930, não se sabe exatamente quando e por quem foram moldadas. Logo que surgiram, uma das lendas dizia que em seu interior havia ouro, o que fez com que muitas fossem explodidas por operários.

As pedras possuem tamanhos que variam de alguns centímetros a até dois metros.  “São consideradas testemunhas dos complexos sistemas sociais, econômicos e políticos imperante no período compreendido entre os anos 500 e 1.500 de nossa era”, afirmou a Unesco.

– Cidadela de Erbil, no Iraque


Crédito da foto: Jan Kurdistani/cc

Localizada na capital do Curdistão, é uma cidade construída em cima de uma montanha.  Ela possui mais de oito mil anos de história, sendo a mais antiga do mundo continuamente habitada e a quarta maior cidade do Iraque.

– Fábrica Van Nelle em Roterdã, na Holanda


Crédito da foto: Croaghaun/Flickr

Antiga fábrica de chá, café e tabaco, a construção ocorreu entre 1925 e 1931.  Considerada uma maravilha arquitetônica e uma grande inovação para a época, a fábrica, formada basicamente por aço e vidro, era única no conceito luz,  ar e espaços- foi pensada para que o trabalhador produzissem mais e melhor.

– Delta de Okavango, em Botswana


Crédito da foto: Thomaspedrazzoli/Pixabay

Também conhecido como o Pântano do Okavango, o lugar de rico ecossistema e vida selvagem é um labirinto de águas límpidas formadas por lagoas, lagos e ilhas ocultas. Com paisagens deslumbrantes, não é à toa que é considerado uma das sete maravilhas da África.

Para manter a região preservada, o governo de Botswana cobra altas taxas para visitação, além de restringir o acesso – há apenas uma companhia que realiza o trajeto até o local.   

Veja aqui a lista completa dos novos eleitos pela Unesco.

Redação CicloVivo