Cidadania

Recife inaugura parque inclusivo para crianças com necessidades especiais

Escrito por Ana Dalila

No último sábado (8), o prefeito Geraldo Julio inaugurou no Parque Santana, na Zona Norte de Recife, o primeiro parque infantil totalmente inclusivo da cidade. A ação é uma parceria com o projeto Anna Laura Parque Para Todos, que doa equipamentos acessíveis em várias cidades do Brasil e difunde um novo conceito de acessibilidade social.

O Recife ganha um parque inclusivo, para que todas as crianças possam brincar. Aquelas que usam cadeira de rodas ou que tem qualquer outro tipo de deficiência, agora podem ter um momento de descontração, de lazer e de estímulo ao seu desenvolvimento. É uma doação que o Recife está recebendo e vamos cuidar desse espaço com muito carinho”, declarou o gestor municipal, Geraldo Julio.

O novo equipamento possui sete brinquedos com recursos lúdicos e adequados para atender a pessoas com diversos tipos de deficiências, como visual, física e cognitiva. Todos foram feitos em materiais ecologicamente corretos, com objetivo de propiciar para crianças com e sem deficiência, a troca experiências e a oportunidade de brincar de forma segura. Devido às suas formas e funcionalidades, o local também ajuda a ampliar experiências motoras, cognitivas e sensoriais.

Rodolfo Fischer, idealizador do projeto, falou da importância da implantação do parque na cidade. “A demanda por parques para pessoas com deficiência é muito grande e a oferta é muito pequena. Então, tendo isso em vista, é muito importante que existam equipamentos que sejam feitos especialmente para essas crianças, com o objetivo de socializar, de promover o lazer, claro, e também a terapia”, afirmou.

O Anna Laura Parques Para Todos (ALPAPATO) foi criado por Rodolfo e Cláudia Fischer, em homenagem a sua filha, Anna Laura Petlik Fischer, que faleceu em 2012. A meta do projeto é criar quatro parques acessíveis todos os anos, em várias cidades do país. O primeiro foi inaugurado na AACD da Mooca, São Paulo, em 2014. O ALPAPATO disponibiliza espaços estruturados que proporcionam alegria, integração, motivação, além de promover inclusão para as crianças com deficiência.

(57)

Sobre o Autor

Ana Dalila