Negócios

Marketing de rede é uma oportunidade para quem quer uma vida com mais liberdade

Escrito por Vinnícius Lopes

O cenário econômico desfavorável dos últimos anos fez com que muitas empresas quebrassem ou passassem por dificuldades. Em meio a isso, milhões de pessoas começaram a empreender ou procurar algum setor para iniciar um negócio, por mais dificuldades que houvessem.

Isso porque o empreendedorismo é, sem dúvidas, um ótimo caminho para quem busca baixo investimento, uma renda maior e a liberdade em comandar sua própria rotina e horários de trabalho.
Como investir em um modelo já pronto de franquia ou iniciar um negócio do zero exige grandes valores, dedicação e um bom posicionamento, o negócio do século XXI, mais conhecido como Marketing de Rede, ganhou destaque e passou a ser a principal saída para quem quer começar a trabalhar imediatamente, gastando pouco e com resultado em pouco tempo.

O que é Marketing de Rede?
O Marketing de Rede no Brasil, é um sistema de distribuição que facilita a venda de produtos e serviços legítimos com valor comercial e que realmente agrega valor na vida das pessoas, sendo que os produtos são passados do fabricante diretamente para o consumidor por meio de uma rede de distribuidores independentes.Visto pela maioria como uma oportunidade de renda extra, o ramo cresceu e hoje pode ser a fonte principal de ganhos, ficando até acima da média salarial da maioria da população brasileira.
De fato, enquanto o varejo sofreu uma retração de 4,3%, a Associação Brasileira de Empresas de Vendas Diretas (ABEVD) registrou que o número de revendedores cresceu 3,6%, passando de 4,4 milhões para 4,6 milhões.

Juliana e Renato apostaram no marketing de rede para ganhar mais. (Divulgação)
Juliana e Renato apostaram no marketing de rede para ganhar mais. (Arq. Pessoal)

A empreendedora do ramo Juliana Siebiger, casada com Fernando Siebiger, engenheiro mecânico, explica que a grande vantagem do marketing de rede é que essas empresas oferecem oportunidade para seus distribuidores revenderem produtos e serviços a outras pessoas e serem remunerados por isso. Possibilitam também que eles formem equipes de venda e alavanquem ainda mais o seus ganhos financeiros. “O investimento é baixo, o horário é flexível, o retorno vem rápido e a qualidade dos produtos já são reconhecidos, então empreender neste negócio, é uma opção viável para todos”, detalha.
Profissionais renomados, o médico Thiago Rodrigues, e a esposa Renata Canto, fisioterapeuta, se viram perdidos na louca rotina dos plantões, consultórios e atendimentos domiciliares. “Notamos que se não saíssemos da caixa e não mudássemos o que estávamos fazendo, nunca teríamos tempo para nada, muito menos para curtir e acompanhar nossa filha de 4 anos. Foi aí que conhecemos o marketing de rede, algo que vem nos proporcionando tudo o que nossa ocupação tradicional não nos oferecia, como tempo para curtir nossa família, viajar e fazer novos amigos”, revelam. “Também acreditamos que por ser um negócio vitalício e hereditário, é o que vai nos garantir a nossa aposentadoria, já que estamos correndo o risco de passarmos por essa reforma na previdência”, finaliza Thiago.
Embora muito se fale sobre o marketing de rede, o assunto ainda gera dúvidas, como sua diferenciação das pirâmides.

Thiago Rodrigues é médico e Renata Canto fisioterapeuta, mas decidiram migrar para o marketing de rede. (Arq. Pessoal)
Thiago Rodrigues é médico e Renata Canto fisioterapeuta, mas decidiram migrar para o marketing de rede. (Arq. Pessoal)

Renata Canto explica que o marketing de rede nada mais é que o marketing da indicação, trazendo novas pessoas para o negócio para vender e consumir produtos da empresa em que se trabalha. Já na pirâmide financeira, não existe a venda de um produto real que sustente o negócio, ou seja, a comercialização de produtos ou serviços tem pouca importância para a sua manutenção. Assim, para o esquema de pirâmides, a principal fonte de renda é o incentivo à adesão de novas pessoas ao negócio, o que faz com que seu crescimento não seja sustentável.
Hoje em dia, até mesmo grandes empresas nacionais como a Nestlé usam o marketing multinível. Podemos citar também as mais comuns como a Avon, Natura, Jequiti, Tupperware e Polishop. A última, acabou atraindo o casal Eduardo Canto, advogado, e Carina Canto, pedagoga, que, com dois filhos, notaram que tinham pouco tempo para a família. Outro ponto foi a percepção de que, com os anos, o ritmo de trabalho diminuía, ao passo que a renda também, haja vista que o mercado tradicional geralmente remunera de forma tradicional. “Percebemos no marketing de rede a oportunidade de trabalharmos gerenciando nosso tempo e assim investindo no que realmente importa. Percebemos que o marketing de rede, especialmente o projeto desenvolvido pela empresa que trabalhamos, nos possibilita obter uma renda residual, sem termos que nesse momento produtivo de nossas vidas, abdicar de nossas carreiras, porém, proporcionando a possibilidade de no futuro diminuir ou até encerrar nossas carreiras profissionais, sem termos que abrir mão dos ganhos financeiros”, ressalta Eduardo.
O casal está certo em investir neste ramo, uma vez que, atualmente, o mercado global do marketing de rede atinge os US$ 200 bilhões e já representa 96,7% dos US$ 32,18 bilhões de faturamento do setor de Vendas Diretas nos Estados Unidos, segundo o Direct Selling Association. O Brasil ainda engatinha, mas tem potencial para atingir a marca. O último levantamento foi feito em 2013 pela ABEVD, que apontou que o país faturou 38,8 bilhões com as vendas diretas, onde cerca de 10% da fatia pertence ao marketing de rede .
O marketing de rede é responsável por 28% do PIB americano e somente 0,5% do PIB brasileiro. Um mercado que ainda tem muito a evoluir. “A projeção de crescimento é enorme e quem tiver junto, com certeza vai faturar alto e, de quebra, conquistar sua independência financeira”, conclui Thiago .

O Marketing de Rede se mostra uma ótima oportunidade para quem quer atingir enriquecimento financeiro e conseguir também um desenvolvimento pessoal de qualidade.

Por que entrar para o Marketing de rede?
Você vai se tornar o tipo de pessoa que fica rica
Você vai ter um negócio próprio
Você vai ter um ativo que gera renda passiva
Você vai melhorar sua qualidade de vida
Você vai ter mais controle sobre a sua vida
Você vai ter mais tempo com a família
Você vai controlar o próprio tempo
Você vai ter mais paixão pela vida profissional

Para quem é o Marketing de Rede?
Para desempregados
Para quem tem tempo para se dedicar parcialmente
Para quem se identifica com os produtos/serviços
Para quem quer uma vida com mais liberdade
Para quem quer promover o bem-estar
Para quem deseja ter mais tempo para fazer o que gosta

O que os milionários dizem sobre o Marketing de Rede?
Não é a toa que o Marketing de Rede foi recomendo pelo Robert Kiyosaki como O Negócio do Século XXI e que rendeu um livro inteiro sobre o assunto. Os grande milionários indicam o Marketing de Rede aos seus milhares (e até milhões) de leitores e seguidores, por todo o mundo, como uma das melhores alternativas para quem quer empreender. Pessoas como Donald Trump, Robert Kiyosaki, T. Harv Eker, Roberto Shinyashiki, Lair Ribeiro, Mauro Halfeld e Max Gehringher entre outros, citando apenas alguns dos mais influentes.

Esse time podem tirar todas as dúvidas sobre marketing de rede e ainda apresentar a maior empresa multicanal do mundo que agora também faz parte do time marketing de rede. Acesse o formulário e mude a sua vida agora mesmo! Preencha aqui.

 

 

Informe publicitário

Share Button

Sobre o Autor

Vinnícius Lopes