fechar
Destaques

10 Motivos para você migrar para o Windows 10 Seu PC com sistema operacional W...leia mais Apesar de ser amplamente divulgado o quanto é perigoso deixarmos bebês e anim...leia mais Nos Estados Unidos, uma cachorra adotada teve a oportunidade de mostrar toda su...leia mais Muitas vezes, quando terminamos um relacionamento, nos sentimos meio perdidos, ...leia mais Tenho quase certeza de que a essa altura você já deva ter ouvido falar de im...leia mais Recentemente foi criado um Portal voltado a divulgação das feirinhas de artes...leia mais O portal de tecnologia TechRadar, conhecido também por fazer algumas lis...leia mais Galera, eu mal acreditei quando vi isso! A loja TERABYTESHOP conhecida no Brasil...leia mais

Empresas planejam ilha artificial para a exploração eólica no Mar do Norte


Um grupo de empresas europeias criou um plano impressionante por sua audácia: criar uma ilha artificial no meio do mar do Norte e povoar a área em torno dele com milhares de torres eólicas, torres de transmissões e baterias, para gerar e transmitir energia renovável suficiente para milhões de europeus até 2050.

Ao desenvolver o Hub de Energia Eólica do Mar do Norte, as empresas querem tornar a transição para energia renovável viável e acessível. O plano central é a construção de uma ou mais ilhas, chamadas Ilhas Power Link com interconexões com países vizinhos, no meio do Mar do Norte. Através da ilha, é possível unificar parques eólicos podendo distribuir e transmitir a energia através de linhas de corrente contínua para países do Mar do Norte, como a Holanda, Dinamarca, Alemanha, Grã-Bretanha, Noruega e Bélgica.

Divulgação/TenneT

Os cabos de transmissão funcionarão simultaneamente como interligações entre os mercados de energia dos países acima mencionados. Além de transmitir eletricidade eólica para os países conectados, as ilhas artificiais permitirão que os países comercializem eletricidade onde as condições de vento são ideais.

Linhas de transmissão subaquáticas, com energia, poderiam potencialmente alimentar 80 milhões de lares no Reino Unido, Holanda, Dinamarca, Alemanha, Noruega e Bélgica. Ao vincular os mercados de energia desses países, a Ilha Power Link poderia facilitar o comércio internacional de eletricidade.

O empreendimento, nascido dos objetivos de 2050 estabelecidos pelo acordo de Paris sobre a mudança climática, é uma colaboração entre as empresas TenneT TSO B.V. (Holanda), Energinet.dk (Dinamarca) e TenneT TSO GmbH (Alemanha).

A ilha Power Link, foi projetada para ter 2,5 quilômetros quadrados, com seu próprio porto, pista de pouso, fazenda solar e lago artificial, além de casas para que funcionários residam no local. Estimativas adiantadas colocam o preço da construção do parque em $ 1.3 bilhões.

O local foi projetado para ser construído no Dogger Bank, um grande banco de areia na costa leste da Inglaterra. Além de ser uma localização central entro os países, a área tem águas rasas o suficiente para a instalação de turbinas, e possui vento constante.

“Este projeto pode contribuir significativamente para um fornecimento renovável de eletricidade no Noroeste da Europa”, disse Mel Kroon, CEO da TenneT.

“Precisamos de projetos inovadores e em grande escala para que o vento offshore possa desempenhar um papel ainda maior em nosso futuro fornecimento de energia”, disse Peder Østermark Andreasen, CEO da Energinet.

Estão em curso discussões com outros potenciais parceiros, que não só incluem outros operadores de redes de transmissão do Mar do Norte, mas também outras empresas de infraestruturas. O objetivo é conseguir um consórcio multipartidário que realizará o projeto do Centro de Energia Eólica do Mar do Norte.

(76)

Tags:, , , , , , , ,

Histórico Página
Open